Translate

domingo, 31 de maio de 2009

Om Namah Shivaya - Shiva Manasa Pooja



OM NAMAH SHIVAYA - A PRONÚNCIA: OM NAMÁ CHIVÁIA

O SIGNIFICADO
Este é o Grande Mantra da Salvação e Significa: “Eu invoco/ confio/ honro e me curvo à luz do Senhor Shiva”

"OM NAMAH SHIVAYA" É um mantra é composto fisicamente de sílabas soadas de forma a influenciar o sistema humano, vibra afetando a matéria física, emocional e mental. Em determinado sentido cada palavra é um mantra. A palavra é muito poderosa, todo momento estamos presenciando isto em nosso dia a dia ao utilizamos palavras para obtermos o que desejamos (e o que não desejamos).

Os poderosos mantras que chegaram aos tempos atuais, pelo caminho da tradição védica, ou foram divinamente revelados, ou foram ouvidos pelos rishis e yogis de tempos imemoriais, quando se encontravam em estados trancendentais de consciência.

Conforme os vedas o mantra Om Namah Shivaya é o corpo do Senhor Nataraja, o Dançarino Cósmico. É o lar de Shiva.

"Namah" significa prostrações, "Shivaya Namah" significa: eu me prostro ante o Senhor Shiva (a alma é o servo de Shiva). "Shiva" representa a alma universal, "Aya" denota a identidade entre a alma individual e a alma universal. As cinco letras de "Namah Shivaya" significam as cinco ações do Senhor: criação, preservação, destruição, o ato de ocultar e a benção; significam também os cinco elementos e toda a criação através da combinação deles. "Na" denota o poder oculto do Senhor que faz a alma se mover pelo mundo, "Mah" é a amarra que prende a alma na roda das vidas e mortes. "Shi" é o símbolo do Senhor Shiva, "Va" é a Sua graça e "Ya" é a alma individual. Se a alma se enreda em "Na" e "Mah" ela ronda interminavelmente pelo mundano, se ela se associa com "Va" ela vai em direção a Shiva. "Namah Shivaya" forma o corpo do Senhor Shiva e o mantra propicia que "eu me refugie no corpo do Senhor Shiva"’.

Om Namah Shivaya é parte central e a mais importante de um antiqüíssimo mantra: o mantra original que precedeu a criação. Babaji disse que quando Jagadamba, a energia primeva apareceu, foi este o som que primeiro surgiu em seus lábios."

OM NAMAH SHIVAYA, o maha mantra de Shiva, foi o principal mantra utilizado por Haidakhan Bhole Baba, faz parte do centro nevrálgico de seu ensinamento. Babaji enaltecia seu poder de purificação, iluminação, imortalidade e redenção, ensinava sobre seu indescritível poder para destruir obstáculos, criar alegria e felicidade e formar uma ponte de ligação com Shiva. Dizia que seu poder era maior que o de uma bomba atômica. Recomendava sua repetição constante durante a meditação, o trabalho, o descanso e até mesmo durante sono e os sonhos.

Babaji ensinava que se as pessoas repetissem constantemente o nome do Deus da crença de cada um, a vida dos homens e todos os seres do planeta poderia ser reconduzida para um padrão mais saudável e eventualmente poderíamos esperar um futuro menos negro do que este que a humanidade atual está gerando. São milhares os depoimentos de pessoas relatando os efeitos extraordinários provocados pelo uso constante deste mantra.

"O mantra, a deidade do mantra, o guru e você mesmo são todos um só. Repita o mantra com esta certeza". Shree Swami 108 Fakira Nand


Rajindra - Devota de SRI 1008 MAHAVATAR BABAJI e discipula de SHRI SWAMI 1O8 FAKIRA NAND. - http://www.grandefraternidadebranca.com.br/


Recomendado para você

sábado, 30 de maio de 2009

A Beleza Irradia de Dentro para Fora

"DEUS habita dentro de você!
Deixe, então, que Sua bondade se manifeste através de seus olhos, tornando-os brandos de compreensão, quentes de compaixão, ternos pelo perdão constante a todos...
Que nenhum olhar de impaciência ou condenação tolde a beleza de sua vida!
Que sua fisionomia irradie contentamento de felicidade, de tal forma que todos que se aproximem de você sejam contaminados por seu otimismo!"

Carlos Juliano Torres Pastorino

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Flores de Maio e Junho



As principais florações entre os meses de maio e junho são: (Brasil)

angélica - áster - cravina - cravo - crisântemo - cymbidium - gipsufila - gladíolo - rosa - strelitzia - tango - tulipa


Destaque: Flor-de-maio

Nome Científico: Schlumbergera truncata
Sinonímia: Epiphyllum truncatum, Zygocactus truncatus
Nome Popular: Flor-de-maio, cacto-de-natal, cacto-da-páscoa, flor-de-seda
Família: Cactaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Brasil
Ciclo de Vida: Perene

Um dos cactos mais apreciados e difundidos, a flor-de-maio, floresce em pleno outono, o que lhe confere o nome de flor-de-natal no hemisfério norte. Por este motivo é bastante comercializada nesta época. Seu caule é formado de várias partes (artículos) que podem ser destacados para formar novas plantas. A cada ano, após a floração, formam-se novos artículos que serão os responsáveis pela próxima florada. Suas flores delicadas, grandes e brilhantes, podem ser rosas, brancas, laranjas e vermelhas e atraem beija-flores.

Deve ser cultivada em substrato para epífitas misturado à terra vegetal, regada periodicamente, à meia-sombra. Fica muito bem isolada em vasos ou em combinação com outras epífitas, sobre árvores e paredes preparadas.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS

Maneira de orar:

22. O dever primordial de toda criatura humana, o primeiro ato que deve assinalar a sua volta à vida ativa de cada dia, é a prece. Quase todos vós orais, mas quão poucos são os que sabem orar! Que importam ao Senhor as frases que maquinalmente articulais umas às outras, fazendo disso um hábito, um dever que cumpris e que vos pesa como qualquer dever?

A prece do cristão, do espírita, seja qual for o seu culto, deve ele dizê-la logo que o Espírito haja retomado o jugo da carne; deve elevar-se aos pés da Majestade Divina com humildade, com profundeza, num ímpeto de reconhecimento por todos os benefícios recebidos até àquele dia; pela noite transcorrida e durante a qual lhe foi permitido, ainda que sem consciência disso, ir ter com os seus amigos, com os seus guias, para haurir, no contacto com eles, mais força e perseverança. Deve ela subir humilde aos pés do Senhor, para lhe recomendar a vossa fraqueza, para lhe suplicar amparo, indulgência e misericórdia. Deve ser profunda, porquanto é a vossa alma que tem de elevar-se para o Criador, de transfigurar-se, como Jesus no Tabor, a fim de lá chegar nívea e radiosa de esperança e de amor.

A vossa prece deve conter o pedido das graças de que necessitais, mas de que necessitais em realidade. Inútil, portanto, pedir ao Senhor que vos abrevie as provas, que vos dê alegrias e riquezas. Rogai-lhe que vos conceda os bens mais preciosos da paciência, da resignação e da fé. Não digais, como o fazem muitos: "Não vale a pena orar, porquanto Deus não me atende." Que é o que, na maioria dos casos, pedis a Deus? Já vos tendes lembrado de pedir-lhe a vossa melhoria moral? Oh! não; bem poucas vezes o tendes feito. O que preferentemente vos lembrais de pedir é o bom êxito para os vossos empreendimentos terrenos e haveis com freqüência exclamado: "Deus não se ocupa conosco; se se ocupasse, não se verificariam tantas injustiças." Insensatos! Ingratos! Se descêsseis ao fundo da vossa consciência, quase sempre depararíeis, em vós mesmos, com o ponto de partida dos males de que vos queixais. Pedi, pois, antes de tudo, que vos possais melhorar e vereis que torrente de graças e de consolações se derramará sobre vós. (Cap. V, nº 4.)

Deveis orar incessantemente, sem que, para isso, se faça mister vos recolhais ao vosso oratório, ou vos lanceis de joelhos nas praças públicas. A prece do dia é o cumprimento dos vossos deveres, sem exceção de nenhum, qualquer que seja a natureza deles. Não é ato de amor a Deus assistirdes os vossos irmãos numa necessidade, moral ou física? Não é ato de reconhecimento o elevardes a ele o vosso pensamento, quando uma felicidade vos advém, quando evitais um acidente, quando mesmo uma simples contrariedade apenas vos roça a alma, desde que vos não esqueçais de exclamar: Sede bendito, meu Pai?! Não é ato de contrição o vos humilhardes diante do supremo Juiz, quando sentis que falistes, ainda que somente por um pensamento fugaz, para lhe dizerdes: Perdoai-me, meu Deus, pois pequei (por orgulho, por egoísmo, ou por falta de caridade); dai-me forças para não falir de novo e coragem para a reparação da minha falta?!

Isso independe das preces regulares da manhã e da noite e dos dias consagrados. Como o vedes, a prece pode ser de todos os instantes, sem nenhuma interrupção acarretar aos vossos trabalhos. Dita assim, ela, ao contrário, os santifica. Tende como certo que um só desses pensamentos, se partir do coração, é mais ouvido pelo vosso Pai celestial do que as longas orações ditas por hábito, muitas vezes sem causa determinante e às quais apenas maquinalmente vos chama a hora convencional. - V. Monod. (Bordéus, 1862.)

Felicidade que a prece proporciona:

23. Vinde, vós que desejais crer. Os Espíritos celestes acorrem a vos anunciar grandes coisas. Deus, meus filhos, abre os seus tesouros, para vos outorgar todos os beneficios. Homens incrédulos! Se soubésseis quão grande bem faz a fé ao coração e como induz a alma ao arrependimento e à prece! A prece! ah! como são tocantes as palavras que saem da boca daquele que ora! A prece é o orvalho divino que aplaca o calor excessivo das paixões. Filha primogênita da fé, ela nos encaminha para a senda que conduz a Deus. No recolhimento e na solidão, estais com Deus. Para vós, já não há mistérios; eles se vos desvendam. Apóstolos do pensamento, é para vós a vida. Vossa alma se desprende da matéria e rola por esses mundos infinitos e etéreos, que os pobres humanos desconhecem.

Avançai, avançai pelas veredas da prece e ouvireis as vozes dos anjos. Que harmonia! Já não são o ruído confuso e os sons estrídulos da Terra; são as liras dos arcanjos; são as vozes brandas e suaves dos serafins, mais delicadas do que as brisas matinais, quando brincam na folhagem dos vossos bosques. Por entre que delícias não caminhareis! A vossa linguagem não poderá exprimir essa ventura, tão rápida entra ela por todos os vossos poros, tão vivo e refrigerante é o manancial em que, orando, se bebe. Dulçurosas vozes, inebriantes perfumes, que a alma ouve e aspira, quando se lança a essas esferas desconhecidas e habitadas pela prece! Sem mescla de desejos carnais, são divinas todas as aspirações. Também vós, orai como o Cristo, levando a sua cruz ao Gólgota, ao Calvário. Carregai a vossa cruz e sentireis as doces emoções que lhe perpassavam nalma, se bem que vergado ao peso de um madeiro infamante. Ele ia morrer, mas para viver a vida celestial na morada de seu Pai. - Santo Agostinho. (Paris, 1861.)

Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec - CAPÍTULO XXVII / Pedi e obtereis

quarta-feira, 27 de maio de 2009

27 de maio - Santo Agostinho de Cantuária



"Bispo e Confessor, Santo Agostinho de Cantuária foi um monge beneditino do Mosteiro de Santo André, em Roma, quando foi enviado por São Gregório Magno, em 597, à Inglaterra para pregar o evangelho. 

Foi bem recebido e ajudado pelo rei Etelberto. Eleito bispo de Cantuária, converteu muitos à fé católica e fundou várias paróquias, principalmente no reino de Kent. 

Morreu a 26 de maio, cerca do ano 605.

Oração

Meu Senhor, pela intercessão de Santo Agostinho de Cantuária, eu vos peço a graça da perseverança na fé, da constância na oração, para que, assim como sua tão nobre alma, possa também eu desempenhar a missão para a qual fui chamado. Dai-me, Senhor, os dons que me são necessários para que eu vença as dificuldades em que me encontro. Iluminai-me, Senhor!

Assim seja."

Fonte: Liturgia das Horas - Vol II - pg. 1596

terça-feira, 26 de maio de 2009

O Caboclo das Sete Encruzilhadas



"Por quê o irmão fala nestes termos, pretendendo que a direção aceite a manifestação de espíritos que, pelo grau de cultura que tiveram, quando encarnados, são claramente atrasados? 

Por quê fala deste modo, se estou vendo que me dirijo neste momento a um jesuíta e a sua veste branca reflete uma aura de luz? 

E qual o seu nome irmão? 

E o espírito desconhecido falou: 

"Se julgam atrasados os espíritos de pretos e índios, devo dizer que amanhã (16 de novembro) estarei na casa de meu aparelho, para dar início a um culto em que estes irmãos poderão dar suas mensagens e, assim, cumprir missão que o Plano Espiritual lhes confiou. Será uma religião que falará aos humildes, simbolizando a igualdade que deve existir entre todos os irmãos, encarnados e desencarnados. E se querem saber meu nome, que seja este: Caboclo das Sete Encruzilhadas, porque para mim não haverá caminhos fechados. 

O vidente retrucou: 

"Julga o irmão que alguém irá assistir a seu culto"? perguntou com ironia. 

E o espírito já identificado disse: 

"cada colina de Niterói atuará como porta-voz, anunciando o culto que amanhã iniciarei".

Assim, em 1908, nasceu a Umbanda no Brasil. Leia a história da Umbanda no Brasil clicando aqui...

Publicidade

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Oração espírita pelo entendimento



"Pai Oxalá! Auxilia-nos a compreender mais, a fim de que possamos servir melhor, já que, somente assim, as bênçãos que nos concedes podem fluir, através de nós, em nosso apoio e em favor de todos aqueles que nos compartilham a existência.

Induze-nos à prática do entendimento que nos fará observar os valores que, porventura, conquistemos, não na condição de propriedade nossa e sim por manancial de recursos que nos compete mobilizar, no amparo de quantos ainda não obtiveram as vantagens que os felicitam a vida.

E ajuda-nos, oh! Divino Mestre, a converter as oportunidades de tempo e trabalho com que nos honraste em serviço aos semelhantes, especialmente na doação de nós mesmos, naquilo que sejamos ou naquilo que possamos dispor, de maneira a sermos hoje melhores do que ontem, permanecendo em ti, tanto quanto permaneces em nós, agora e sempre.

Assim seja."

Pelo Espírito Emmanuel
Psicografia de Francisco Cândido Xavier
Do Livro: Paciência - Editora FEB

domingo, 24 de maio de 2009

O Princípio da Origem Dependente




"O princípio da origem dependente ensina-nos que as coisas e os acontecimentos não existem sem uma causa. Situações de sofrimento ou situações insatisfatórias são motivadas não só pelas nossas próprias desilusões como pelas atitudes equivocadas que tomamos induzidos pela desilusão."
Dalai-Lama

Recomendado para você

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Na simplicidade está a solução

"VIVA com simplicidade.
Por quê complicar as coisas?
Você acabará atrapalhando sua própria vida, porque as complicações nos atrasam.
Seja simples e eficaz.
A simplicidade olha a natureza sem colocar óculos.
Quando puder resolver as coisas sem complicá-las, faça-o em seu próprio benefício.
Busque na simplicidade a solução de todos os seus problemas."

Torres Pastorino - Minutos de Sabedoria

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Interpretando, ou não, os sonhos




"NÃO se impressione com seus sonhos! Isto poderia levá-lo a extravagâncias ridículas. Viva acordado no bem, e os sonhos serão belos e bons. Se alguma característica de verdade lhe for revelada num sonho, aceite-a com simplicidade. Mas não se deixe levar a interpretações supersticiosas. Procure sempre o lado bom das coisas." 
Torres Pastorino - Minutos de Sabedoria

terça-feira, 19 de maio de 2009

A viagem - One Dharma





"Ao percorrer o caminho da atenção, da tomada de consciência, também desenvolvemos fé e confiança no mais vasto desabrochar da viagem da nossa vida, uma viagem não no tempo e no espaço, mas uma viagem da nossa compreensão interior."

One Dharma: The Emerging Western Buddhism - by Joseph Goldstein



segunda-feira, 18 de maio de 2009

O sentimento de culpa e o rancor subconsciente

"A culpa é um sentimento incompatível com nosso pensamento, pois acreditamos que somos parte de uma ação más não somos inteiramente responsável por ela. Somos apenas parte do fator que contribui para a ação. Entretanto, em alguns casos, devemos sentir arrependimento, deliberadamente assumir responsabilidades, lamentar o ocorrido e nunca cometer aquele erro outra vez."
***
"Se o rancor subconsciente tivesse um paralelo nos escritos budistas, teria a ver com o que é chamado de insatisfação ou infelicidade mental, o que é considerado como a fonte do ódio e da hostilidade. O rancor subcosciente pode ser explicado como uma falta de capacidade de percepção ou como uma interpretação errada da realidade."

Dalai-Lama

domingo, 17 de maio de 2009

Os trabalhadores da última hora

Instruções dos espíritos - Os últimos serão os primeiros - Missão dos espíritas - Os obreiros do Senhor

1. O reino dos céus é semelhante a um pai de família que saiu de madrugada, a fim de assalariar trabalhadores para a sua vinha. - Tendo convencionado com os trabalhadores que pagaria um denário a cada um por dia, mandou-os para a vinha. -Saiu de novo à terceira hora do dia e, vendo outros que se conservavam na praça sem fazer coisa alguma, - disse-lhes: Ide também vós outros para a minha vinha e vos pagarei o que for razoável. Eles foram. - Saiu novamente à hora sexta e à hora nona do dia e fez o mesmo. - Saindo mais uma vez à hora undécima, encontrou ainda outros que estavam desocupados, aos quais disse: Por que permaneceis aí o dia inteiro sem trabalhar? - É, disseram eles, que ninguém nos assalariou. Ele então lhes disse: Ide vós também para a minha vinha.

Ao cair da tarde disse o dono da vinha àquele que cuidava dos seus negócios: Chama os trabalhadores e paga-lhes, começando pelos últimos e indo até aos primeiros. - Aproximando-se então os que só à undécima hora haviam chegado, receberam um denário cada um. - Vindo a seu turno os que tinham sido encontrados em primeiro lugar, julgaram que iam receber mais; porém, receberam apenas um denário cada um. -Recebendo-o, queixaram-se ao pai de família, - dizendo: Estes últimos trabalharam apenas uma hora e lhes dás tanto quanto a nós que suportamos o peso do dia e do calor. Mas, respondendo, disse o dono da vinha a um deles: Meu amigo, não te causo dano algum; não convencionaste comigo receber um denário pelo teu dia? Toma o que te pertence e vai-te; apraz-me a mim dar a este último tanto quanto a ti. - Não me é então lícito fazer o que quero? Tens mau olho, porque sou bom? Assim, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos, porque muitos são os chamados e poucos os escolhidos. (S. MATEUS, cap. XX, vv. 1 a 16. Ver também: "Parábola do festim das bodas", cap. XVIII, nº 1.)

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS - Os últimos serão os primeiros

2. O obreiro da última hora tem direito ao salário, mas é preciso que a sua boa-vontade o haja conservado à disposição daquele que o tinha de empregar e que o seu retardamento não seja fruto da preguiça ou da má-vontade. Tem ele direito ao salário, porque desde a alvorada esperava com impaciência aquele que por fim o chamaria para o trabalho. Laborioso, apenas lhe faltava o labor.

Se, porém, se houvesse negado ao trabalho a qualquer hora do dia; se houvesse dito: "tenhamos paciência, o repouso me é agradável; quando soar a última hora é que será tempo de pensar no salário do dia; que necessidade tenho de me incomodar por um patrão a quem não conheço e não estimo! quanto mais tarde, melhor"; esse tal, meus amigos, não teria tido o salário do obreiro, mas o da preguiça.

Que dizer, então, daquele que, em vez de apenas se conservar inativo, haja empregado as horas destinadas ao labor do dia em praticar atos culposos; que haja blasfemado de Deus, derramado o sangue de seus irmãos, lançado a perturbação nas famílias, arruinado os que nele confiaram, abusado da inocência, que, enfim, se haja cevado em todas as ignominias da Humanidade? Que será desse? Bastar-lhe-á dizer à última hora: Senhor, empreguei mal o meu tempo; toma-me até ao fim do dia, para que eu execute um pouco, embora bem pouco, da minha tarefa, e dá-me o salário do trabalhador de boa vontade? Não, não; o Senhor lhe dirá: "Não tenho presentemente trabalho para te dar; malbarataste o teu tempo; esqueceste o que havias aprendido; já não sabes trabalhar na minha vinha. Recomeça, portanto, a aprender c, quando te achares mais bem disposto, vem ter comigo e eu te franquearei o meu vasto campo, onde poderás trabalhar a qualquer hora do dia.

Bons espíritas, meus bem-amados, sois todos obreiros da última hora. Bem orgulhoso seria aquele que dissesse: Comecei o trabalho ao alvorecer do dia e só o terminarei ao anoitecer. Todos viestes quando fostes chamados, um pouco mais cedo, um pouco mais tarde, para a encarnação cujos grilhões arrastais; mas há quantos séculos e séculos o Senhor vos chamava para a sua vinha, sem que quisésseis penetrar nela! Eis-vos no momento de embolsar o salário; empregai bem a hora que vos resta e não esqueçais nunca que a vossa existência, por longa que vos pareça, mais não é do que um instante fugitivo na imensidade dos tempos que formam para vós a eternidade. - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863.)

3. Jesus gostava da simplicidade dos símbolos e, na sua linguagem máscula, os obreiros que chegaram na primeira hora são os profetas, Moisés e todos os iniciadores que marcaram as etapas do progresso, as quais continuaram a ser assinaladas através dos séculos pelos apóstolos, pelos mártires, pelos Pais da Igreja, pelos sábios, pelos filósofos e, finalmente, pelos espíritas. Estes, que por último vieram, foram anunciados e preditos desde a aurora do advento do Messias e receberão a mesma recompensa. Que digo? recompensa maior. Últimos chegados, eles aproveitam dos labores intelectuais dos seus predecessores, porque o homem tem de herdar do homem e porque coletivos são os trabalhos humanos: Deus abençoa a solidariedade. Aliás, muitos dentre aqueles revivem hoje, ou reviverão amanhã, para terminarem a obra que começaram outrora. Mais de um patriarca, mais de um profeta, mais de um discípulo do Cristo, mais de um propagador da fé cristã se encontram no meio deles, porém, mais esclarecidos, mais adiantados, trabalhando, não já na base e sim na cumeeira do edifício. Receberão, pois, salário proporcionado ao valor da obra.

O belo dogma da reencarnação eterniza e precisa a filiação espiritual. Chamado a prestar contas do seu mandato terreno, o Espírito se apercebe da continuidade da tarefa interrompida, mas sempre retomada. Ele vê, sente que apanhou, de passagem, o pensamento dos que o precederam. Entra de novo na liça, amadurecido pela experiência, para avançar mais. E todos, trabalhadores da primeira e da última hora, com os olhos bem abertos sobre a profunda justiça de Deus, não mais murmuram: adoram. Tal um dos verdadeiros sentidos desta parábola, que encerra, como todas as de que Jesus se utilizou falando ao povo, o gérmen do futuro e também, sob todas as formas, sob todas as imagens, a revelação da magnífica unidade que harmoniza todas as coisas no Universo, da solidariedade que liga todos os seres presentes ao passado e ao futuro. - Henri Heine. (Paris, 1863)

Missão dos espíritas

4. Não escutais já o ruído da tempestade que há de arrebatar o velho mundo e abismar no nada o conjunto das iniqüidades terrenas? Ah! bendizei o Senhor, vós que haveis posto a vossa fé na sua soberana justiça e que, novos apóstolos da crença revelada pelas proféticas vozes superiores, ides pregar o novo dogma da reencarnação e da elevação dos Espíritos, conforme tenham cumprido, bem ou mal, suas missões e suportado suas provas terrestres.

Não mais vos assusteis! As línguas de fogo estão sobre as vossas cabeças. O verdadeiros adeptos do Espiritismo!... sois os escolhidos de Deus! Ide e pregai a palavra divina. É chegada a hora em que deveis sacrificar à sua propagação os vossos hábitos, os vossos trabalhos, as vossas ocupações fúteis. Ide e pregai!

Convosco estão os Espíritos elevados. Certamente falareis a criaturas que não quererão escutar a voz de Deus, porque essa voz as exorta incessantemente à abnegação. Pregareis o desinteresse aos avaros, a abstinência aos dissolutos, a mansidão aos tiranos domésticos, como aos déspotas! Palavras perdidas, eu o sei; mas não importa. Faz-se mister regueis com os vossos suores o terreno onde tendes de semear, porquanto ele não frutificará e não produzirá senão sob os reiterados golpes da enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai!

Ó todos vós, homens de boa-fé, conscientes da vossa inferioridade em face dos mundos disseminados pelo infinito!... lançai-vos em cruzada contra a injustiça e a iniqüidade. Ide e proscrevei esse culto do bezerro de ouro, que cada dia mais se alastra. Ide, Deus vos guia! Homens simples e ignorantes, vossas línguas se soltarão e falareis como nenhum orador fala. Ide e pregai, que as populações atentas recolherão ditosas as vossas palavras de consolação, de fraternidade, de esperança e de paz.

Que importam as emboscadas que vos armem pelo caminho! Somente lobos caem em armadilhas para lobos, porquanto o pastor saberá defender suas ovelhas das fogueiras imoladoras. Ide, homens, que, grandes diante de Deus, mais ditosos do que Tomé, credes sem fazerdes questão de ver e aceitais os fatos da mediunidade, mesmo quando não tenhais conseguido obtê-los por vós mesmos; ide, o Espírito de Deus vos conduz. Marcha, pois, avante, falange imponente pela tua fé! Diante de ti os grandes batalhões dos incrédulos se dissiparão, como a bruma da manhã aos primeiros raios do Sol nascente.

A fé é a virtude que desloca montanhas, disse Jesus. Todavia, mais pesados do que as maiores montanhas, jazem depositados nos corações dos homens a impureza e todos os vícios que derivam da impureza. Parti, então, cheios de coragem, para removerdes essa montanha de iniqüidades que as futuras gerações só deverão conhecer como lenda, do mesmo modo que vós, que só muito imperfeitamente conheceis os tempos que antecederam a civilização pagã. Sim, em todos os pontos do Globo vão produzir-se as subversões morais e filosóficas; aproxima-se a hora em que a luz divina se espargirá sobre os dois mundos. Ide, pois, e levai a palavra divina: aos grandes que a desprezarão, aos eruditos que exigirão provas, aos pequenos e simples que a aceitarão; porque, principalmente entre os mártires do trabalho, desta provação terrena, encontrareis fervor e fé. Ide; estes receberão, com hinos de gratidão e louvores a Deus, a santa consolação que lhes levareis, e baixarão a fronte, rendendo-lhe graças pelas aflições que a Terra lhes destina. Arme-se a vossa falange de decisão e coragem! Mãos à obra! o arado está pronto; a terra espera; arai! Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou; mas, atenção! entre os chamados para o Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso caminho e segui a verdade.

Pergunta - Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram, quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho?

Resposta - Reconhecê-los-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles ensinarão e praticarão. Reconhecê-los-eis pelo número de aflitos a que levem consolo; reconhecê-los-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu desinteresse pessoal; reconhecê-los-eis, finalmente, pelo triunfo de seus princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória; mas Ele destruirá aqueles que falseiam o espírito dessa lei e fazem dela degrau para contentar sua vaidade e sua ambição. - Erasto, anjo da guarda do médium. (Paris, 1863.) (1)

(1) Na terceira edição francesa esta mensagem saiu incompleta e sem assinatura. Completamo-la em confronto com a 1ª edição do original. - A Editora da FEB, em 1948.

Os obreiros de Senhor

5. Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da Humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a caridade! Seus dias de trabalho serão pagos pelo cêntuplo do que tiverem esperado. Ditosos os que hajam dito a seus irmãos:

"Trabalhemos juntos e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, ao chegar, encontre acabada a obra", porquanto o Senhor lhes dirá: "Vinde a mim, vós que sois bons servidores, vós que soubestes impor silêncio aos vossos ciúmes e às vossas discórdias, a fim de que daí não viesse dano para a obra!"

Mas, ai daqueles que, por efeito das suas dissensões, houverem retardado a hora da colheita, pois a tempestade virá e eles serão levados no turbilhão! Clamarão:

"Graça! graça!" O Senhor, porém, lhes dirá: "Como implorais graças, vós que não tivestes piedade dos vossos irmãos e que vos negastes a estender-lhes as mãos, que esmagastes o fraco, em vez de o amparardes? Como suplicais graças, vós que buscastes a vossa recompensa nos gozos da Terra e na satisfação do vosso orgulho? Já recebestes a vossa recompensa, tal qual a quisestes. Nada mais vos cabe pedir; as recompensas celestes são para os que não tenham buscado as recompensas da Terra."

Deus procede, neste momento, ao censo dos seus servidores fiéis e já marcou com o dedo aqueles cujo devotamento é apenas aparente, a fim de que não usurpem o salário dos servidores animosos, pois aos que não recuarem diante de suas tarefas é que ele vai confiar os postos mais difíceis na grande obra da regeneração pelo Espiritismo. Cumprir-se-ão estas palavras:

"Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros no reino dos céus."

O Espírito de Verdade. (Paris, 1862)

Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec - FEB- Federação Espírita Brasileira

sábado, 16 de maio de 2009

Pra Ver a Umbanda Passar





A Umbanda em Curitiba...

O documentário "Pra Ver a Umbanda Passar" foi realizado pelo Projeto Olho Vivo, com direção de Luciano Coelho e Marcelo Munhoz, com base na pesquisa feita pela socióloga Luciana de Morais. 

O filme mostra a diversidade da Umbanda praticada em Curitiba, no sul do Brasil. Neste trecho vemos o terreiro Pai Maneco, um dos maiores do Brasil.

Fonte: projetoolhovivo (YouTube)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O outro lado da doença - Vencendo a velhice



"VOCÊ, que se acha enfermo, preso a um leito de dor, não desanime!
A doença não é um mal, pois é através da enfermidade que nos libertamos das vibrações grosseiras dos maus pensamentos, das más palavras e das más ações.
Suporte com paciência sua enfermidade, porque por meio dela se está purificando o organismo psíquico, sua alma, que só pode expulsar as impurezas por meio das doenças físicas."


"NÃO dê importância à idade de seu corpo físico: seja sempre jovem e bem disposto espiritualmente.
A alma não tem idade.
A mente jamais envelhece.
Mesmo que o corpo assinale os sintomas da idade física, mantenha-se jovem e bem disposto, porque isto depende de sua mentalização positiva.
Faça que a juventude de seu espírito se irradie através de seu corpo, tenha ela a idade que tiver."

Torres Pastorino

E, na vibração do Sr. Omolú, Atotô Abaluiaiê!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Hino de Umbanda - Terreiro Pai Maneco



Refletiu a Luz Divina
Com todo seu esplendor
É do reino de Oxalá
Onde há paz e amor
Luz que refletiu na terra
Luz que refletiu no mar
Luz que veio de Aruanda
Para tudo iluminar

A Umbanda é paz e amor
É um mundo cheio de Luz
É a força que nos dá vida
É a grandeza que nos conduz

Avantes, filhos de fé
Como a nossa lei não há
Levando ao mundo inteiro
A bandeira de Oxalá

Levando ao mundo inteiro
A bandeira de Oxalá


Música: Folclore de Umbanda/Engoma do Terreiro de Umbanda Pai Maneco - Edição de Imagens: Tunico (YouTube)

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Salve Nossa Senhora de Fátima! Saravá Pretos Velhos!



Há 92 anos foram reveladas as aparições Marianas em Fátima, Portugal. Maria surgiu no lugar da Cova da Iria e falou aos três pastorinhos, Lúcia, e seus primos Francisco Marto e Jacinta Marto. A primeira aparição foi em 13 de Maio e o fenômeno repetiu-se por diversas vezes até 13 de Outubro de 1917. No local das aparições foi construido o Santuário de Fátima, local de peregrinação bastante procurado pelos fiéis católicos e devotos de Nossa Senhora de Fátima.

ORAÇÃO:

"Santíssima Virgem, que nos montes de Fátima vos dignastes revelar a três pastorinhos os tesouros de graças contido na prática do vosso santo Rosário, incute profundamente em nossa alma o apreço em que devemos ter esta devoção, a vós tão querida, a fim de que, meditando os mistérios da redenção, que neles se comemoram, nos aproveitemos de seus preciosos frutos e alcancemos a graça... que vos pedimos, se for para maior glória de Deus e proveito de nossas almas. Assim seja."


Rezar: 1 Pai-nosso, 1 Ave-maria e 1 Glória ao Pai

"Meu Deus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisam."


***

O 13 de maio no Brasil é especial também porque é Dia de Pretos Velhos. A existência destes maravilhosos seres de Luz é comemorada hoje em razão do aniversário da Lei Áurea; assinada em 13 de maio de 1888 pela Princesa Isabel, extinguindo a escravidão no Brasil. Lembremo-nos com muito carinho de todos os Pretos e Pretas velhas, nossos guias, que tanto trabalham pela evolução dos habitantes deste planeta. É uma data de reflexão para Umbanda. Axé!

"É preto, e preto, é
É do meu Gongá
É preto e preto,
Vamos todos Saravá."

Recomendado para você

terça-feira, 12 de maio de 2009

Exploração da pobreza e da ignorância, os caminhos da morte

Crítica:
Fiquei abismado quando conferi o blog de Edir Macedo, dirigente da 'Igreja Universal'. Na postagem do 7 de maio passado, o bispo mostra uma fotomontagem que diz ter recebido de um fiel; na apresentação de imagens aparecem cenas fortes, que teriam sido captadas na Índia. O título da postagem é: 'Caminhos da Morte', fazendo uma triste e clara alusão ao folhetim 'Caminho das Índias'. Já no primeiro quadro de imagens aparece a frase: 'A Índia que a TV Global não vai mostrar'. As fotos são chocantes, nojentas mesmo; mostram ruas cheias de lixo, muita miséria, gado comendo lixo e vários corpos em decomposição. Isso como se aqui mesmo em nosso país não existissem favelas e miséria equiparável.

A Índia, como o Brasil tem suas belezas também. Por quê mostrar este lado lúgubre? Será que na Índia também não circulam imagens com corpos mutilados por traficantes e milicianos aqui na América Latina? E os 'microondas' no alto dos morros, também não queimam gente? Claro que a Globo mostra as belezas da terra de Buda e não suas misérias. A novela não quer chocar mas entreter. A nós bastam as misérias que vemos em nossas ruas quando saimos de casa ou ligamos a TV na hora do jornal. O que realmente existe é pobreza, na Índia e em outros países. Com certeza as águas do Ganges não são potáveis, mas a do Rio Pinheiros são? Nós enterramos nossos mortos, ao passo que eles os incineram a céu aberto, quem já não viu um defunto ou ossada a céu aberto dentro do cemitério?

O problema de 'saúde pública', ao qual atentam as imagens exibidas no blog do bispo Macedo, parece graves, mas vivsivelmente estão atrelados a ignorância e a miséria; mesmos fatores que atravancam o desenvolvimento aqui em nosso país. 'Caminho das Índias' é um produto de entretenimento, o caminho antagônico é o da intolerância e exploração da ignorância. Tudo deixa de ser alegre, como na Índia mostrada pela líder de audiência, e passa a estar triste, com o julgamento impreciso que alguns fazem de culturas estrangeiras.

Na era em que vivemos toda informação é compartilhada, cabe as pessoas de bem fazerem bom uso delas. Que proveito há em atirar pedras no telhado do vizinho? Os conflitos internacionais que persistem neste mundo globalizado são derivados, em sua maioria, da intolerância religiosa, do preconceito contra qualquer espécie ou género humano. Temos que cuidar é para que costumes e dogmas ultrapassados não nos desviem da senda do progresso. Vivemos numa aldeia global, conectada na qual, com certeza, num futuro próximo, a ignorância irá se dissipar. Neste dia o gado deixará de comer lixo e se alimentará de relva fresca, beberá água pura.

Tentar denegrir a imagem de um país e de uma cultura, na desesperada luta por audiência, parece condenável. O conhecimento tácito é limitado, quando explicitado não pode servir como argumento para julgamentos, ou se valer do sensacionalismo para arrebanhar adeptos. Todos temos livre harbitrio para escolhermos nosso caminho, por que não escolher o das índias? Além de estarmos todos lá em casa adorando a novela, nos veio a curiosidade em conhecer mais daquele país e daquela cultura, nossa curiosidade ficou mais aguçada com a postagem do Sr. Edir. Assim funcionam as coisas na Nova Era em que vivemos. Como declamou o poeta Paulo Leminski: "Prazer da pura percepção, sejam os sentidos a crítica da razão.".

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O Budismo e o Feminismo

"Existe um autêntico movimento feminista no budismo. Depois de atingir bodicita, a deusa Tara olhou para aqueles que se empenhavam para chegar ao pleno despertar e viu que havia poucas mulheres que atingiam o estado superior de Buda. Assim, ela jurou: 'Desenvolvi bodicita como mulher. Juro nascer mulher em todas as minhas vidas ao longo do caminho e, na última delas, quando alcançar o estado superior de Buda, também ser mulher."

Dalai-Lama

domingo, 10 de maio de 2009

FELIZ DIA DAS MÃES!



 "Mãe, você me ensinou a me importar com as pessoas, a perceber seus sentimentos, e compreender seus problemas. De tudo o que você me ensinou, estas devem ser as coisas mais importantes, e são também as qualidades que eu mais gosto em você, e eu só espero que as pessoas vejam o mesmo em mim... Então, Mãe, no seu dia, eu quero dizer a você, o quanto você significa para mim, e não só porque você é a minha mãe, mas também por ser uma pessoa que eu admiro e amo muito. Feliz Dia das Mães!"









fonte do texto: http://www.belasmensagens.com.br/dia-das-maes/feliz-dia-das-maes-806.html

sábado, 9 de maio de 2009

Desenvolva a parte superior de seu ser





"DESENVOLVA a parte superior de seu ser. Não viva apenas na parte vegetal ou animal, por meio do instinto. Desenvolva a parte superior de seu ser. Procure conhecer a Verdade de sua origem e de seu destino, utilizando seu pensamento para conhecer-se a si mesmo cada vez mais. Por menos cultura que você possua, você tem uma inteligência, com capacidade para raciocinar e pensar."
- Torres Pastorino

sexta-feira, 8 de maio de 2009

O Terço da Vitória Pelo Sangue de Jesus

Jesus morreu na cruz derramando seu precioso sangue por nós. Precisamos crêr na fonte do sangue de Jesus fluindo agora e pela fé apropriamos de seu poder em nossa vida. As armas do Exército do Senhor são a Espada do Espírito, que é o Verbo Divino, e o Sangue. "Eles venceram Satanás pelo sangue do Cordeiro e pela Palavra do Seu testemunho" Apocalipse (cap.12-vv.11)

- Primeiro mistério:

Clamamos pelo sangue de Jesus para que nos lave e nos purifique e nos liberte dos nossos pecados.

Pai-nosso…

Nas conta pequenas reza-se : Eu sou vitorioso pelo sangue de Jesus (10 vezes)

- Segundo mistério:

Clamamos pelo sangue de Jesus para que quebre todas as maldições sobre nós e nossos familiares.

Pai nosso …

Nas contas pequenas reza-se : pelo poder do sangue de Jesus quebro todas as maldições sobre nós e nossos familiares (10 vezes)

- Terceiro mistério:

Clamamos pelo sangue de Jesus sobre nossos relacionamentos afetivos , pelos nossos pais , esposos , filhos , amigos e pelos que amamos .

Pai-nosso …

Nas contas pequenas reza-se : pelo poder do sangue de Jesus quebro e dissolvo toda desarmonia , desavença e falta de compreensão em nossas vidas para que flua o amor. (10 vezes)

- Quarto mistério:

Clamamos pelo sangue de Jesus para quebrar todas as dificuldades em nossos trabalhos e pastorais.

Pai-nosso…

Nas contas pequenas reza-se : pelo poder do Sangue de Jesus para quebrar todas as dificuldades em nossos trabalhos e pastorais.

Pai-nosso…

Nas contas pequenas reza-se : pelo poder do Sangue de Jesus quebramos todas as dificuldades em nossos trabalhos (10 vezes)

- Quinto mistério:

Clamamos o Sangue de Jesus pela nossa saúde e todos aqueles pelos quais somos responsáveis e que nos pedem a nossa oração.

Pai-nosso …

Nas contas pequenas reza-se : pelo poder do Sangue de Jesus seja restaurada a nossa saúde e a de todos aqueles pelos quais somos resposáveis e nos pedem orações (10 vezes)

rezar uma Salve Rainha

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Fator Desconhecido - Umbanda



O canal Discovery, da TV por assinatura (NET), mostra o universo do oculto com a transmissão de uma série dedicada a fenômenos paranormais que ocorreram, ou ainda ocorrem, nos EUA, na América Latina e Espanha.

Cada um dos seis episódios que compõem a série é dedicado a um tema ou caso específico. 

Entre outros, dão-se a conhecer os mistérios da prática do ouija (a famosa brincadeira do copo) pela Sociedade Espanhola de Investigações Parapsicológicas, a força mental de uma menina espanhola que dobra talheres com o olhar, os fantasmas que vagueiam por um antigo hospital psiquiátrico em Chihuahua e os seus "parentes" que habitam uma vivenda do século XIX em Alicante, as sombras e as vozes que se fazem ver e ouvir num complexo em Iquique, as teorias de um psicólogo chileno que ajuda a resolver casos policiais através da utilização do tarot, o exorcismo praticado por um sacerdote na sua igreja de Ponte Jula, a habilidade de um rapaz argentino que materializa pedras, espíritos que se apoderam de uma tribo na Colômbia, os ritos de cura de uma médium no Brasil (Terreiro de Umbanda Pai Maneco) e as experiências extracorporais de um psicólogo da Pontifica Universidade Católica do Chile.

Além de apresentar testemunhos dos intervenientes diretos em cada um dos casos, a série conta com o apoio de parapsicólogos, médicos, cientistas e reconhecidos estudiosos de temas paranormais, que dão a conhecer os seus pontos de vista em relação aos mesmos.

O objetivo de Factor Desconhecido é encontrar respostas - cientificas ou "aparentadas" - para alguns dos fenômenos inexplicáveis mais populares do todos os tempos. Clique na imagem acima para assistir ao documentário sobre a Umbanda, filmado no Brasil.

fonte: http://www.documentarios.org / Discovery Channel - visite o site oficial do Terreiro Pai Maneco: www.paimaneco.org.br

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Pai Maneco, o angolano, fala sobre a Quimbanda





Na página 284, do livro "Grifos do Passado", escrito por Fernando M. Guimarães, o preto-velho Pai Maneco esclarece sobre os Exus e a Quimbanda:

Pai Maneco - "A linda borboleta já foi antes da clausura, uma feia lagarta. O Exu foi lagarta, a Quimbanda hoje é seu casulo e logo poderá voar e a todos encantar". 

Cambone - "Por que dizem negativo e positivo? Se a Quimbanda é negativa como pode ajudar?". 

Pai Maneco - "Vocês perguntam muito e pouco sabem. Olhe aquela lâmpada, iluminando este lugar e a todos nós. É o encontro perfeito do negativo e do positivo. Se você tirar o negativo ela se apaga", finalizou, encerrando a questão.

Guimarães, Fernando M. - Grifos do Passado - 2004 - Terreiro Pai Maneco - www.paimaneco.org.br


terça-feira, 5 de maio de 2009

Oração a Santa Joana d'Arc

Em 5 de maio de 1920 Santa Joana d'Arc foi canonizada pelo Papa Bento XV. Seu dia é 30 de maio, data na qual louvamos esta Santa Guerreira. Compartilho aqui sua oração, para que, com devoção, obtenhamos sua proteção, e por Seu intermédio alcancemos as graças de que tanto necessitamos.

"Ó Santa Joana D’Arc, vós que, cumprindo a vontade de Deus, de espada em punho, vos lançastes à luta, por Deus e pela Pátria, ajudai-me a perceber, no meu íntimo, as inspirações de Deus. Com o auxílio da vossa espada, fazei recuar os meus inimigos que atentam contra a minha fé e contra as pessoas mais pobres e desvalidas que habitam nossa Pátria.

Santa Joana D’Arc, ajudai-me a vencer as dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária. Ó Santa Joana D’Arc atenda ao meu pedido (pedido). E que nada me obrigue a recuar, quando estou com a razão e a verdade, nem opressões, nem ameaças, nem processos, nem mesmo a fogueira."

Assim seja.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Dica Cultural - Teatro Juca Chaves - SP



Pra quem está em São Paulo, ou de passagem por lá, indicamos dois ótimos espetáculos teatrais. Ambos acontecem no Teatro Juca Chaves, no Itaim Bibi. Um ótimo programa para o próximo final de semana. Confira:

"O Amor Jamais Te Esquece" - SÁBADOS as 18:00h (Duração 90 minutos)

O espetáculo retrata, entre outras emoções,o Amor de Jesus por Pilatos, antes e após o drama da crucificação. Em nossa época, marcada pela violência, indiferença e perplexidade, este espetáculo nos remete a várias reflexões sobre o cotidiano em que vivemos criando-nos a possibilidade de repensar nossos conceitos e relações.

"A Força da Bondade" - DOMINGOS as 18:00h (Duração 100 minutos)

Romance épico que se passa à época do cristianismo nascente. O espetáculo reveste-se de atualidade ao nos revelar uma sociedade indiferente, perdida em seus próprios conflitos, e apresenta a importância da bondade nas lutas de cada dia, para a construção de um mundo melhor.

O Teatro Juca Chaves fica na Rua João Cachoeira, 899, Itaim Bibi, São Paulo
Telefone: (11) 3073-0044

domingo, 3 de maio de 2009

Palavras de Sabedoria - S. S. Dalai Lama

"Ao suportar o sofrimento, não ceda aos sentimentos de vaidade e presunção. Cultivar a sabedoria ajuda-nos a evitar essas armadilhas. Mas é difícil generalizar, porque a coragem e a resistência de cada pessoa são únicas e exclusivas."

"Determinação, coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Não importa quais sejam os obstáculos e as dificuldades. Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho

"A mente pode e deve transformar-se para melhor. Pode livrar-se das impurezas que a contaminam e elevar-se ao nível mais elevado. Todos começamos com as mesmas aptidões, mas algumas pessoas as desenvolvem, outras não. Nós nos acostumamos com a facilidade à preguiça da mente, sobretudo porque muitas vezes essa preguiça se esconde sob a aparência de atividade: corremos de um lado para o outro, fazemos cálculos e damos telefonemas. No entanto tudo isso ocupa apenas os níveis mais toscos e elementares da mente. E oculta o que existe de essencial em nós."

DALAI-LAMA, 1935 - PALAVRAS DE SABEDORIA - SEXTANTE, 2001 - pgs. 22, 23 e 24

sábado, 2 de maio de 2009

Oração Dominical - Pai Nosso




Fonte: Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXVIII.

"Dentre todas as preces, a Oração Dominical está em primeiro plano: porque ela veio do próprio Jesus e porque pode substituir todas as demais, segundo o pensamento com que é pronunciada.
(Instruções dos Espíritos).

A Oração Dominical é o mais perfeito modelo de concisão, verdadeira obra-prima de sublimidade na sua simplicidade. Resume todos os deveres do homem para com Deus, para consigo mesmo e para com o próximo. Encerra uma profissão de fé, um ato de adoração e de submissão, o pedido das coisas necessárias à vida e o princípio da caridade. Pode-se usá-la para pedir bênçãos ou para agradecê-las, nos momentos difíceis e nas ocasiões festivas, pelos encarnados e desencarnados, amigos e inimigos, pelos que reclamam nossa assistência em particular ou pelos necessitados em geral. Dizê-la em intenção de alguém é pedir para ele o que se pediria para si. Conforme as circunstâncias e o tempo disponível, a Oração Dominical pode ser proferida na forma simples, como todos a conhecemos, ou desenvolvida, com reflexões sobre cada proposição. Assim:

I. Pai nosso, que estais nos céus, santificado seja o vosso nome!

Senhor, tudo revela vosso poder e vossa bondade. A harmonia do universo dá testemunho de sabedoria, prudência e previdência que suplantam todas as faculdades humanas. O nome de um ser soberanamente grande e sábio está inscrito em todas as obras da criação – do ramo de erva e do menor inseto aos astros que se movem no espaço. Por toda parte, vemos a prova de uma solicitude paternal. Por isso, cego é aquele que não reconhece as vossas obras; orgulhoso aquele que não vos rende glória e ingrato aquele que não vos oferece ações de graça.

II. Venha o vosso reino!
Senhor, se os homens observassem vossas leis repletas de sabedoria, alcançariam a felicidade que vem da paz e da justiça. Ajudariam uns aos outros em lugar de se prejudicarem como o fazem; os fortes sustentariam os fracos em lugar de esmagá-los; evitariam os males que decorrem dos abusos e excessos de todo tipo – porque todas as misérias deste mundo vêm da violação de vossas leis. Ninguém pode pretextar ignorância dessas leis, porque vossa previdência paternal as gravou na consciência de cada um. Quando, segundo vossa promessa, todos praticarem vossas leis e a incredulidade houver desaparecido, todos vos reconhecerão como o Senhor de todas as coisas e o reino de vossas leis será o vosso reino na Terra.

III. Seja feita a vossa vontade, na Terra, como no céu!
Senhor, fazer vossa vontade é observar as vossas leis e se submeter, sem murmurar, aos vossos decretos divinos. Quando os homens compreenderem que sois a fonte de toda a sabedoria e que sem vós eles nada podem, então farão vossa vontade na Terra, como os eleitos no céu.

IV. Dai-nos o pão de cada dia.
Senhor, dai-nos o alimento para a manutenção das forças do corpo; dai-nos também o alimento espiritual para o desenvolvimento do espírito. Dai-nos coragem e força para cumprir a lei do trabalho, condição do homem na Terra. Dai-nos os meios de adquirir, pelo trabalho, o necessário à vida; e também a prudência, a previdência e a moderação para não perder o fruto desse trabalho. Se, no entanto, apesar de nossos esforços, experimentarmos duras privações, nós as aceitaremos como expiação de faltas que cometemos nesta ou em outra vida, porque sois justo e jamais punis sem causa. Preservai-nos de invejar os que possuem o que não temos, nem mesmo aqueles que têm o supérfluo, quando nos falta o necessário. Afastai-nos também de negar vossa justiça ante a prosperidade do mau e a infelicidade que oprime o homem de bem. Sabemos que vossa justiça se cumpre sempre e ninguém fica livre dela; que a prosperidade material do mau é efêmera e a alegria do que sofre com resignação será eterna.

V. Perdoai as nossas dívidas como nós perdoamos as daqueles que nos devem - Perdoai nossas ofensas, como perdoamos aqueles que nos ofenderam.
Senhor, cada infração às vossas leis é uma ofensa a vós e uma dívida que teremos, cedo ou tarde, de pagar. Pela lei expressa que fizestes da caridade, não basta assistir o próximo em suas necessidades, mas também perdoar e esquecer suas ofensas. Se assim não fosse, com que direito reclamaríamos vossa indulgência? Dai-nos forças para sufocar em nós todo ressentimento, todo rancor e todo ódio; que a morte não nos surpreenda com um desejo de vingança no coração. Hoje sabemos que, por vossa misericórdia, encontraremos em outras existências os meios de resgatar e de reparar nossas faltas passadas e cumprir em nova vida o que nosso nível evolutivo impediu que fizéssemos nesta. É a luz lançada sobre nosso passado e nosso futuro, sinal radioso de vossa soberana justiça e de vossa bondade infinita.

VI. Não nos abandoneis à tentação, mas livrai-nos do mal.
Senhor, como espíritos imperfeitos encarnados na Terra para evoluir, sabemos que a causa primeira do mal está em nós. Nós mesmos o criamos ao infringir vossas leis e ao fazer mau uso da liberdade que nos concedestes. Os maus espíritos, para nos tentar, só aproveitam nossas tendências viciosas; cada imperfeição é uma porta aberta à sua influência. É, pois, contra nossos vícios e defeitos que precisamos dirigir nossos esforços, e então os maus espíritos se afastarão naturalmente porque é o mal que os atrai, enquanto o bem os repele. Sustentai-nos em nossa fraqueza para que perseveremos no bem, e tornai-nos sensíveis à inspiração dos bons espíritos para que renunciemos ao mal e resistamos à tentação.

VII. Assim seja.
Senhor, que seja de vossa vontade que nossos desejos se cumpram, mas nos inclinamos diante de vossa sabedoria infinita. Sobre todas as coisas que não nos é dado compreender, que seja feito segundo vossa vontade e não segundo a nossa, porque não quereis senão nosso bem, e sabeis melhor do que nós o que nos é útil."

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Oração do Caboclo Akuan

"Aos membros da corrente: Os filhos estão nesta casa trazidos pela dor, necessidade ou pela fé. Quando a dor suaviza, a necessidade desaparece, a fé arrefece. Zambi atende todos os pedidos pela fé. Assim, desaparecendo a necessidade, quando a fé arrefece, a dor pode voltar. 

Meus filhos, se o sol está entrando em suas vidas, cuidado com o retorno dos maus tempos. Só a fé é ouvida por Zambi. Fé e dedicação, culto aos espíritos e o interesse pelos necessitados antes dos seus. Prefiro ter os meus filhos da minha casa pela fé, do que pelo retorno da dor".
imagem: http://www.paimaneco.org.br/ - imagens intuitivas