Translate

terça-feira, 29 de junho de 2010

Oração a São Pedro - (29 de junho)



"Gloriosíssimo São Pedro, creio que vós sois o fundamento da igreja, o pastor universal de todos os fiéis, o depositário das chaves do céu, o verdadeiro vigário de Jesus Cristo; e eu me glorio de ser vossa ovelha, vosso súdito e filho. Uma graça vos peço com toda a minha alma; guardai-me sempre unido a vós e fazei que antes me seja arrancado do peito o coração do que o amor e plena submissão que vos devo nos vossos sucessores, os Pontífices Romanos. Viva e morra como filho vosso e filho da Santa Igreja Católica, Apostólica, Romana.  Amém!"

⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑⋐⋑⋓⋐⋑⋓⋐⋑



Obrigado São Pedro! 

Quando vesti a camisa católica nunca mais a tirei, a recebi no dia do meu batismo, pelas mão do Senhor, através do Pe Sigismundo Pietrowski †, na Paróquia Sant'Ana (Abranches - Curitiba - Paraná) no ano de 1970【ツ】

Glória a Deus nas Alturas! E também aqui embaixo, na internet! Salve meus padrinhos de batismo, Edwaldo † e Euléa Labatut †

Viva Santa Ana, Mãe de Maria, Avó de Jesus Cristo † 

domingo, 27 de junho de 2010

Como alcançar a felicidade

'Para começarmos, podemos dividir todo tipo de felicidade e sofrimento em duas categorias principais: mental e física. Das duas, é a mente que exerce a maior influência em muitos de nós. A menos que estejamos gravemente doentes, ou privados de nossas necessidades básicas, a condição física representa um papel secundário na vida.

Se o corpo está satisfeito, praticamente o ignoramos. A mente, entretanto, registra cada evento, por mais pequeno que seja. Por isso, deveríamos devotar nossos mais sérios esforços à produção da paz mental. A partir de minha própria limitada experiência, descobri que o mais alto grau de tranqüilidade interior vem do desenvolvimento do amor e da compaixão.

Quanto mais nos ocuparmos com a felicidade alheia, maior se tornará nossa sensação de bem-estar. O cultivo de sentimentos amorosos, calorosos e próximos para com os outros automaticamente descansa a mente. Isto ajuda a remover quaisquer temores ou inseguranças que possamos ter e, nos dá força para enfrentarmos quaisquer obstáculos que encontramos. É a principal fonte de sucesso na vida.

Enquanto vivemos neste mundo estamos destinados a encontrar problemas. Se, nessas ocasiões, perdemos a esperança e nos desencorajamos, diminuímos nossa habilidade de encarar as dificuldades. Se, por outro lado, nos lembramos que não se trata apenas de nós, mas, que todos têm de passar por sofrimento, esta perspectiva mais realista aumentará nossa capacidade e determinação para sobrepujarmos os problemas.

Na verdade, com essa atitude, cada novo obstáculo pode ser encarado como sendo mais uma valiosa oportunidade de aprimorar nossa mente! Desse modo, podemos gradualmente nos esforçar para nos tornarmos mais compassivos, ou seja, podemos desenvolver tanto a genuína empatia pelo sofrimento dos outros, quanto a vontade de ajudar a remover sua dor. Como resultado, crescerão nossa própria serenidade e força interior.'

~Sua Santidade o Dalai Lama

Fonte: http://www.dalailama.org.br - Imagem: http://media.photobucket.com/image/dalai%20lama%20peace%20world/Billy_Boy_1/peace_world_large.jpg

Conte com quem tem qualidades superiores as suas




"Se você conta com alguém que tem menos qualidades que você, isso levará a sua degeneração. Se você conta com alguém com qualidades iguais às suas, você permanece onde está. Somente quando conta com alguém cujas qualidades são superiores às suas é que você atinge uma condição sublime."

"Si usted cuenta con alguien que tiene menos cualidades que tú, esto dará lugar a su degeneración. Si usted cuenta con alguien con cualidades similares a la tuya, te quedas donde estás. Sólo cuando cuenta con alguien cuyas cualidades son superiores a la suyas es que se topa con un estado de sublime."

~Dalai Lama
(Palavras de Sabedoria, pg. 88, Ed. Sextante 2001)

sexta-feira, 25 de junho de 2010

As XV Leis Herméticas




O Todo é Mente e o Universo é mental, por isto o que está fora é o reflexo do que está dentro. Nada está parado, tudo se move, tudo vibra e tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradóxos podem ser reconciliados pois tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo é a compensação¹.

O Gênero está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino, o gênero manifesta-se em todos os planos da criação. Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos planos de causalidade mas nenhum escapa à Lei. Neste pequeno texto esão encerradas as 7 principais leis herméticas. As Leis do Hermetismo estão contidas na 'Tabula Smaragdina' (Tábua de Esmeralda). 

O texto em latim, escrito por João de Sevilha (Johannes Hispaniensis), em 'Secretum Secretorum'², é o seguinte²-³:

I. 'Verum sine mendacio, certum et verissimum:' (É verdade, certo e muito verdadeiro:)

II. 'Quod est inferius est sicut quod est superius, et quod est superius est sicut quod est inferius, ad perpetranda miracula rei unius.' (O que está embaixo é como o que está encima e o que está encima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.)

III. 'Et sict omnes res fuerunt ab Uno, mediatione unius, sic omnes res natæ fuerunt ab hac una re, adaptatione.' (E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação.)

IV. 'Pater ejus est Sol, mater ejus Luna; portavit illud Ventus in ventre suo; nutrix ejus Terra est.' (O Sol é o pai, a Lua é a mãe, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua alma;)

V. 'Pater omnes Telesmi totius mundi est hic.' (O Pai de toda Telesma do mundo está nisto.)

VI. 'Vis ejus integra est, si versa fuerit in Terram.' (Seu poder é pleno, se é convertido em Terra.)

VII. 'Separabis terram ab igne, subtile a spisso, suaviter, cum magno ingenio.' (Separarás a Terra do Fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia.')

VIII. 'Ascendit a terra in cœlum, interumque descendit in terram et recipit vim superiorum et inferiorum.' (Sobe da terra para o Céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores.')

IX. 'Sic habebis gloriam totius mundi.' (Desse modo obterás a glória do mundo.)

X. 'Ideo fugiet a te omnis obscuritas.' (E se afastarão de ti todas as trevas.)

XI. 'Hic est totius fortitudinis fortitudo fortis: quis vincet omnem rem subtilem omnemque solidam penetrabit.' (Nisso consiste o poder poderoso de todo poder: Vencerás todas as coisas sutis e penetrarás em tudo o que é sólido.)

XII. 'Sic mundus creatus est.' (Assim o mundo foi criado.)

XIII. 'Hinc erunt adaptationes mirabiles quarum modus est hic.' (Esta é a fonte das admiráveis adaptações aqui indicadas.)

XIV. 'Itaque vocatus sum Hermes Trismegistus, habens tres partes philosophiæ totius mundi.' (Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegistos, pois possuo as três partes da filosofia universal.)

XV. 'Completum est quod dixi de Operatione Solis.' (O que eu disse da Obra Solar é completo.)

Fonte bibliográfica:
1- O Caibalion, Três Iniciados, Ed Pensamento (2007)
2- Secretum secretorum, the Book of the Secret of Secrets: disponível em: http://www.granta.demon.co.uk/arsm/jg/index.html
3- TABVLAE HERMETICAE: http://digital.slub-dresden.de/sammlungen/werkansicht/277141982/25/ ambos acessados em 22 de julho de 2010.


quinta-feira, 24 de junho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Salmo 1 - “Deus alia-se aos justos”




Os salmos trazem mensagens para todos os momentos da vida. Cada salmo tem a sua função e finalidade, é como uma bula mágica, que subministra um poderoso medicamento para a alma. Cada salmo traz consigo um poder mágico para atender a determinada carência espiritual à cada momento difícil no caminho da vida. O poder da fé é a chave para abrir as portas que levam a felicidade e a paz de espírito.

Os salmos “são palavras humanas dirigidas a Deus, mas também palavras de Deus dirigidas aos homens” ~Dom Zevini

Compartilho a seguir o Salmo 1º, que empresta todo poder divino, nescessário ao homem, e a mulher, que optam pelo caminho da justiça, honestidade e transparência, na senda do progresso através do culto ao Pai, Filho e Espírito Santo, detentores de todo poder e glória do Universo, pelos séculos dos séculos. Que assim seja!

Leia atentamente o Salmo, com calma, num ambiente de silêncio. Depois tome uma imagem, alguma palavra ou versículo do Salmo que tenha chamado atenção, e fique um pouco mais de tempo sobre isso. É um método de oração fácil, que experimentei em toda parte, também nas prisões. Tenho visto como facilmente as pessoas começam a rezar assim” ~Cardeal Martini

I. Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores;

II. antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita dia e noite.

III. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará.

IV. Não são assim os ímpios, mas são semelhantes à moinha que o vento espalha.

V. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos;

VI. porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios conduz à ruína.

Recomendado para você

terça-feira, 22 de junho de 2010

As Sociedades Secretas através dos tempos




Cronologia

A seguinte lista não pretende ser uma cronologia exaustiva da influência da tradição ocultista e das sociedades secretas sobre a história do mundo. Ela destaca eventos-chave que podem ser remontados a essas fontes desde tempos antigos.

40000 a.C.

Estabelecimento inicial das escolas de Mistérios, conforme representado nas pinturas da caverna de Lascaux. (imagem 1, 2 e 3)

30000 a.C.

De acordo com algumas tradições ocultistas, esse período viu a colonização da Ásia e Australásia pelos habitantes do continente perdido da Lemúria ou Mu. Adoração da Deusa e culturas matriarcais estabelecidas mundialmente.

10000 a.C.

Indícios sugestivos de contatos prematuros entre extraterrestres e tribos da Idade da Pedra no Tibete.

9000-8000 a.C.

Data estimada da destruição de Atlântida, de acordo com algumas tradições ocultistas. A primeira menção histórica à Atlantida remonta as obras de Platão. Os sacerdotes atlantes fugiram e estabeleceram colônias nas Ilhas Britânicas, na Europa Ocidental, no norte da África e na América do Sul. (imagem 4)

Surgimento da Tradição dos Mistérios do Norte, centrada na ilha de Tule, e da cultura ariana.

Invenção do alfabeto rúnico.

5000 a.C.

Estabelecimento das primeiras cidades primitivas no Oriente Médio. Início da agricultura, com a domesticação de animais como carneiros e cabras.

Possível contacto entre extraterrestres e a cultura sumeriana primitiva.

5000-3000 a.C.

Formação das duas nações, no Egipto pré-dinástico, governadas por forasteiros (Ísis e Osíris). (imagem 5)

Estabelecimento do panteão de deuses egípcios, incluindo Horus, Tot, Set, Rá, Ptah e Hator. Faraós considerados representantes divinos dos deuses.

3000-2000 a.C.

Construção de montes funerários e câmaras mortuárias na Europa ocidental e na área do Mediterrâneo; a esfinge e as grandes pirâmides de Gizé e Queóps, no Egito, e os ziggurats (Torres de Babel), em Ur.

Fundação da Fraternidade Sarmoung na Babilônia.

2000-1000 a.C.


Reinado de Tutmés III, no Egito (c. 1480). Fundação da Ordem Rosa-cruz. Reinado de Akenaton (c. 1370 a.C.), que fundou a fraternidade mística de Aton, dedicada à adoração do Sol como um símbolo do Supremo Criador.

Construção de Stonehenge e outros círculos de pedra megalíticos, nas Ilhas Britânicas. (imagem 6)

Reinado do filho de Akenaton, Tutancâmon, que restabeleceu o antigo panteão de deuses e deusas egípcios.

Moisés liberta os filhos de Israel da escravidão no Egipto, durante o reinado de Ramsés I, conduzindo-os à Terra Prometida de Canaã.

1000-500 a.C.

Fundação dos Artífices de Dionisio.

Construção do templo de Salomão (c. 950). (imagem 7)

Estabelecimento das cidades-estados da Grécia e do panteão olímpico dos deuses, em substituição ao culto anterior da natureza.

Primeiros templos erigidos no México, Peru e sudoeste norte-americano.

Celtas invadem a Europa ocidental.

Declínio do culto à Deusa e ascensão dos deuses celestes patriarcais, personificados pelos reis-sacerdotes.

Fundação de Roma (750 a.C.).

500 a.C.-1 d.C.

Cultura celta estabelecida na Grã-Bretanha. Fundação de colégios de sabedoria druida na Gália (França) e nas Ilhas Britânicas.

Odim é reconhecido como o principal deus dos Mistérios nórdicos, substituindo a Deusa Mãe, creditando-se-lhe a invenção das runas.

Buda, Lao Tsé, Confúcio, Pitágoras, Platão e Zoroastro pregam as suas novas religiões e filosofias.

Cultura maia na América Central.

Estabelecimento dos cultos de Mistérios de Elêusis.

Surgimento da seita dos essênios na Palestina e Judéia. Nascimento de Jesus de Nazaré, O Cristo. (imagem 8)

1-400 d.C.

Possível viagem de Jesus à Índia, Tibete e Grã-Bretanha para ser iniciado nas tradições esotéricas orientais e ocidentais. Ele é crucificado por suas idéias religiosas e políticas radicais (c. 33).

José de Arimatéia estabelece a primeira igreja celta em Glastonbury (c. 37).

Invasão da Grã-Bretanha pelas legiões romanas e supressão dos druidas (40-60).

Paulo percorre a Ásia Menor e Grécia pregando a sua versão do evangelho (50).

Revolta judaica contra o governo romano liderada pelos zelotes (66).

Repressão aos essênios e ocultamento em cavernas dos manuscritos do Mar Morto. Templo de Jerusalém destruído pelos romanos (70).

Redação do Novo Testamento. Os nazarenos rompem com o judaísmo e fundam a igreja cristã (c. 80).

Ormus é convertido ao cristianismo esotérico por Marcos. Mitraísmo e Mistérios de Ísis competem com o cristianismo no Império romano. Mani, um sumo sacerdote persa do zoroastrismo, é crucificado (276).

O imperador Constantino declara o cristianismo a religião oficial do Império romano. 

O Concílio de Nicéia define a heresia, condena o paganismo e estabelece os fundamentos teológicos da Igreja Católica ou universal (325). (imagem 9)

O sucessor de Constantino, Juliano, o Apóstata (361-363), por um breve período, restabelece a antiga religião pagã. O imperador Teodósio proibe a adoração dos deuses pagãos em Roma e fecha os templos pagãos (378).

Invasão de Roma, Grécia e Europa pelos bárbaros liderados pelo anão Átila, o Huno (395-480).

Retirada das legiões romanas da Grã-Bretanha (395).

Fundação da Ordem de Comacine por ex-membros do Colégio Romano de Arquitetos.

500-1000 d.C.

Maomê funda o Islã (morre em 632). (imagem 10)

Igreja Celta proscrita pelo Concílio de Whitby (664).

Fundação das primeiras sociedades secretas sutis (c. 700).

Primeira tradução escrita da Tábua de Esmeralda de Hermes Trimegisto. Carlos Magno supostamente funda a primeira loja rosa-cruz em Toulouse (898).

Surgimento dos cátaros, drusos e yezedi (900).

Monges católicos heréticos fundam o primeiro colégio rosa-cruz (1000).

1000-1400 d.C.

Fundação da Ordem dos Devotos dos Assassinos, por Hassan-ibn-Sabá (1034-1124) e da Ordem de São João (1050).

Primeira Cruzada para a Terra Santa (1095).

Captura da cidade de Jerusalém por Godofredo de Bulhão, fundador do Priorado de Sião (1099).

Assassinos se infiltram no culto tugue, na Índia. Fundação da Ordem dos Cavaleiros do Templo de Salomão, em Jerusalém (1118).

Carta de autorização concedida ao Priorado de Sião pelo papa Alexandre II (1178).

Cruzada lançada contra os cátaros (1208).

Inquisição criada para combater a heresia (1215).

Massacre dos cátaros em Montsegur, no sul da França (1241).

Trovadores praticam o seu culto do amor cortas. Escolas ocultistas ensinam a cabala e alquimia estabelecidas na Espanha pelos mouros. Conde Rodolfo de Habsburgo coroado sacro imperador romano (1273).

Cavaleiros Templários (imagem 11) detidos pelo rei francês Filipe, acusados de culto ao diabo, heresia e perversão sexual (1307).

Ordem Templária dissolvida por decreto papal (1313).

Último grão-mestre oficial dos templários, Jacques de Molay, queimado na fogueira e a Ordem se torna clandestina (1314).


1400-1600 d.C.

Suposta vida de Christian Rosenkreutz (1379-1482).

Fundação da Ordem da Jarreteira, por Eduardo III (1348).

Primeira publicação do Corpus Hermeticum pela família Médici da Itália (1460).

Publicação do Malleus Maleficarum e da bula do papa Inocêncio que desencadeou a histeria da caça às bruxas (1484 e 1486). (imagem 12)

Martinho Lutero inicia a Reforma (1521).

Henrique Agrippa refere-se aos templários como gnósticos e adoradores do deus fálico Príapo (1530).

Vida do Dr. John Dee (1527-1608).

Fundação do serviço secreto britânico por Sir Francis Walsingham. Nascimento de Johann Valenti Andrea (1586).

Vida de Sir Francis Bacon (1561-1626).

Derrota da Invencível Armada espanhola, com a ajuda mágica das bruxas de New Forest (1588).

1600-1700 d.C.

Fundação da Companhia da Virgínia, por Jaime I (1606).

Os Romanov tornam-se czares da Rússia (1613).

Publicação do manifesto rosa-cruz (1614). (imagem 13)

Vida de Elias Ashmole (1617-1692).

Viagem do Mayflower para a Nova Inglaterra e publicação da obra de Sir Francis Bacon, A Nova Atlântida (1620).

Estabelecimento da comunidade pagã de Merrymount, em Massachusetts, por Thomas Morton. Início da Guerra Civil inglesa (1642).

Primeira guilda maçónica inglesa aceita não-pedreiros em suas reuniões (1646?).

Carlos I condenado por traição e decapitado (1649).

Oliver Cromwell presumivelmente faz um pacto com o Diabo para se manter no poder. Introdução da franco-maçonaria por colonos holandeses nas colónias norte-americanas (1658).

Ordem dos Pietistas fundada na Pensilvânia (1694).

1700-1800 d.C.

Nascimento do conde de Saint-Germain (1710).

Fundação da Grande Loja Maçonica da Inglaterra e da Ordem Druida (1717). (imagem 14)

Fundação da primeira loja maçónica na França (1721).

Benjamin Franklin iniciado como maçom (1731).

Cavaleiro Andrew Ramsay informa aos maçons franceses serem herdeiros da tradição templária (1736).

Igreja Católica condena a maçonaria (1738).

Nascimento do conde Cagliostro. Conde de Saint-Germain envolvido na conspiração jacobita para restaurar a dinastia Stuart no trono inglês (1743).

Sociedade dos Flagelantes e Skopski fundadas na Rússia (1750).

George Washington iniciado como maçom (1752).

Sir Francis Dashwood funda o Clube do Fogo do Inferno. Franklin visita a Inglaterra para discutir o futuro das colônias norte-americanas com Dashwood (1758).

Fundação do Rito da Observação Estrita, pelo barão von Hund, baseado na tradição templária. Frederico da Prússia funda a Ordem dos Arquitetos da Africa e usa o título de Illuminati para descrever as suas lojas neomaçônicas (1768).

Franklin eleito grão-mestre da loja das Nove Irmãs, em Paris (1770).

Grão-Oriente fundado na França (1771).

Boston Tea Party, revolta de colonos norte-americanos contra o monopólio britânico no fornecimento de chá (1773).

Washington nomeado comandante-em-chefe do novo exército norte-americano (1775).

Fundação da Ordem dos Perfectibilistas ou Illuminati. Revolução Americana (1776).

Czar Pedro I funda o Circulo Secreto (1778).

Suposta morte do conde de Saint-Germain (1784). (imagem 15)

Grande Congresso Maçónico supostamente planeja a Revolução Francesa. Cagliostro envolvido no caso do anel de diamantes. Illuminati banidos da Baviera, tornando-se clandestinos (1785).

Revolução Francesa (1789).

Conspiração iluminista para derrubar os Habsburgo (1794).

1800-1900 d.C.

Conde Grabinka funda sociedade secreta em São Petersburgo baseada no martinismo e na doutrina rosa-cruz (1803).

Republicanos franceses, liderados por Fabre d’Olivet, tramam o assassinato de Napoleão Bonaparte, colocando uma bomba sob a sua carruagem. Imperador Napoleão assume o controle da maçonaria francesa (1805).

Ordem dos Templários, ressurgida na França, celebra o martfrio de Jacques de Molay com um réquiem público (1808).

Fundação da Ordem dos Sublimes Perfeitos (1809).

Eliphas Levi (1810-1875) revela o simbolismo secreto do ídolo templário Baphomet. (imagem 16)

Czar Alexandre 1 e imperador Francisco de Habshurgo se unem para derrotar a revolução italiana incitada pelas sociedades secretas.

John Quincy Adams, iniciado da Sociedade do Dragão, é eleito presidente norte-americano (1820).

Czar Alexandre proscreve a maçonaria na Rússia (1822).

Sociedade secreta dezembrista tenta um golpe, após a morte - suposta - de Alexandre (1825).

Partido Antimaçônico fundado nos EUA para combater as sociedades secretas na política norte-americana (1828).

Wagner adere à Vaterlandsverein, uma sociedade secreta dedicada à formação de uma federação pan-européia de nações. Convenção maçônica em Strasburgo supostamente planeja uma segunda Revolução Francesa (1848).

Napoleão III condena o Grão-Oriente por se meter com política radical (1850).

Paschal Randoph funda a Fraternidade Hermética da Luz (1858).

Abraham Lincoln é assassinado (1865).

Fundação da Ku Klux Klan (1866).

Fundação da Sociedade dos Rosa-cruzes de Anglia (1867).

Fundação da Sociedade Teosófica, por Madame Blavatsky, instruída pela Grande Fraternidade Branca. Nascimento de Aleister Crowley (1875).

Suicídio misterioso do arquiduque Rodolfo de Habsburgo em um alojamento de caça em Mayerling (1889).

Fundação da Ordem Hermética da Alvorada Dourada (1888).

Assassinato da imperatriz Elisabeth de Habsburgo pelos anarquistas (1898).

A partir de 1900

Fundação da Ordo Templi Orientis (1900). (imagem 17)

Fundação da Ordem Internacional da Co-Franco-maçonaria (1902).

Publicação dos Protocolos dos Sábios de Sião, na Rússia (1905).

Fundação da Antiga e Mística Ordem Rosa-cruz (1909).

Fundação da Sociedade da Mão Negra (1911).

Aleister Crowley aceito como líder da seção britânica da OTO. Fundação da Ordem do Templo da Rosa-cruz (1912).

Assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando e da arquiduquesa Sofia de Habsburgo. Tentativa de assassinato de Rasputin. Início da Primeira Guerra Mundial (1914).

Kaiser Guilherme abdica. Dinastia Habsburgo derrubada. Revolução Bolchevista Russa (1917-18).

Fundação do Partido dos Trabalhadores Alemães pela Sociedade de Thule (1919).

Hitler adere ao PTA e muda o seu nome para Partido Nacional-socialista (1920).

Crowley empregado pelo serviço secreto britânico. Cardeal Roncalli, futuro papa João XXIII, supostamente adere à Ordem Rosa-cruz. Hitler torna-se o primeiro chanceler do Terceiro Reich (1933).

Roosevelt introduz o símbolo iluminista do olho dentro do triângulo na nota de um dólar (1935). (imagem 18)

Invasão nazista da Inglaterra impedida pelas bruxas de New Forest (1940).

Rudolf Hess atraído para uma missão de paz na Grã-Bretanha por dados astrológicos falsos (1914).

Ordem do Templo revivida na França (1952).

Primeiro encontro do Grupo Bilderberg (1954).

Fundação da loja P2 (1960).

Morte do papa Paulo VI, eleição e suposto assassinato do papa João Paulo I, e eleição do papa João Paulo II (1978).

Revelação da conspiração da loja P2. Tentativa de assassinato de João Paulo II (1981).

Ordem Internacional Cavalheiresca da Tradição Solar fundada a mando da revivida Ordem do Templo, na França (1984).

Bibliografia: Michael Howard, A Conspiração Ocultista. Editora Campus, Rio de Janeiro, 1994. Imagens: Google images

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Harmonia Religiosa




por Sua Santidade o Dalai Lama

"Uma grande pergunta está subjacente em nossa experiência, quer pensemos nela conscientemente, ou não: Qual é o propósito da vida? Tenho estudado esta pergunta e, gostaria de compartilhar meus pensamentos na esperança de que possam ser de benefício prático e evidente àqueles que os lêem.

Acredito que o propósito da vida seja sermos felizes. Desde o momento do nascimento, todo ser humano quer a felicidade e não quer o sofrimento. Nem a condição social, nem a educação e nem tampouco a ideologia altera isso. Simplesmente desejamos o contentamento, a partir do mais profundo âmago de nosso ser.

Não sei se o Universo, com suas incontáveis Galáxias, Estrelas e Planetas, possui um significado mais profundo ou não, mas, no mínimo, está claro que nós humanos, que vivemos nesta terra, encaramos a tarefa de nos proporcionar uma vida feliz. É portanto importante descobrirmos o que produzirá o mais alto grau de felicidade."

Para saber mais acesse: http://www.dalailama.org.br

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pomba Gira




por Rubens Saraceni

Na Umbanda, a entidade espiritual que se manifesta incorporada em suas médiuns está fundamentada num arquétipo desenvolvido à partir da entidade Bombogira, originária do culto Angola.

Nos cultos tradicionais oriundos da Nigéria não havia a entidade Pombagira ou um Orixá que a fundamentasse.

Mas, quando da vinda dos nigerianos para o Brasil (isto por volta de 1800), estes aqui encontram-se com outros povos e culturas religiosas e assimilam a poderosa Bombogira angolana que, muito rapidamente, conquistou o respeito dos adoradores dos Orixás.

Com o passar do tempo a formosa e provocativa Bombogira conquistou um grau análogo ao de Exu e muitos passaram a chamá-la de Exu Feminino ou de mulher dele.

Mas ela, marota e astuta como só ela é, foi logo dizendo que era mulher de sete exus, uma para cada dia da semana, e, com isso, garantiu sua condição de superioridade e de independência.

Na verdade, num tempo em que as mulheres eram tratadas como inferiores aos homens e eram vítimas de maus tratos por parte dos seus companheiros, que só as queriam para lavar, passar, cozinhar e cuidar dos filhos, eis que uma entidade feminina baixava e extravasava o ‘eu interior’ feminino reprimido à força e dava vazão à sensualidade e à feminilidade subjugadoras do machismo, até dos mais inveterados machistas.

Pombagira foi logo no início de sua incorporação dizendo ao que viera e construiu um arquétipo forte, poderoso e subjugador do machismo ostentado por Exu e por todos os homens, vaidosos de sua força e poder sobre as mulheres.

Pombagira construiu o arquétipo da mulher livre das convenções sociais, liberal e liberada, exibicionista e provocante, insinuante e desbocada, sensual e libidinosa, quebrando todas as convenções que ensinavam que todos os espíritos tinham que ser certinhos e incorporarem de forma sisuda, respeitável e aceitável pelas pessoas e por membros de uma sociedade repressora da feminilidade.

Ela foi logo se apresentando como a “moça” da rua, apreciadora de um bom champagne e de uma saborosa cigarrilha, de batom e de lenços vermelhos provocantes.

“O batom realça os meus lábios, o rouge e os pós ressaltam minha condição de mulher livre e liberada de convenções sociais”.

Escrachada e provocativa, ela mexeu com o imaginário popular e muitos a associaram à mulher da rua, à rameira oferecida, e ela não só não foi contra essa associação como até confirmou: “É isso mesmo”!



E todos se quedaram diante dela, de sua beleza, feminilidade e liberalidade, e como que encantados por sua força, conseguiram abrir-lhe o íntimo e confessarem-lhe que eram infelizes porque não tinham coragem de ser como elas.

Aí punham para fora seus recalques, suas frustrações, suas mágoas, tristezas e ressentimentos com os do sexo oposto.

E a todos ela ouviu com compreensão e a ninguém negou seus conselhos e sua ajuda num campo que domina como ninguém mais é capaz.

Sua desenvoltura e seu poder fascinam até os mais introvertidos que, diante dela, se abrem e confessam suas necessidades.

Quem não iria admirar e amar arquétipo tão humano e tão liberalizado de sentimentos reprimidos à custa de muito sofrimento?

Pombagira é isto. É um dos mistérios do nosso divino criador que rege sobre a sexualidade feminina. Critiquem-na os que se sentirem ofendidos com seu poderoso charme e poder de fascinação.

Amem-na e respeitem-na os que entendem que o arquétipo é liberador da feminilidade tão reprimida na nossa sociedade patriarcal onde a mulher é vista e tida para a cama e a mesa.

Mas ela foi logo dizendo: “Cama, só para o meu deleite e mesa, só se for regada a muito champagne e dos bons!

Com isso feito, críticas contrárias à parte, o fato é que o arquétipo se impôs e muita gente já foi auxiliada pelas “Moças da Rua”, as companheiras de Exu.

A espiritualidade superior que arquitetou a Umbanda sinalizou à todos que não estava fechada para ninguém e que, tac como Cristo havia feito, também acolheria a mulher infiel, mal amada, frustrada e decepcionada com o sexo oposto e não encobriria com uma suposta religiosidade a hipocrisia das pessoas que, “por baixo dos panos”, o que gostam mesmo é de tudo o que a Pombagira representa com seu poderoso arquétipo.

Aos hipócritas e aos falsos puritanos, pombagira mostra-lhes que, no íntimo, ela é a mulher de seus sonhos… ou pesadelos, provocando-o e desmascarando seu falso moralismo, seu pudor e seu constrangimento diante de algo que o assusta e o ameaça em sua posição de dominador.

Esse arquétipo forte e poderoso já pôs por terra muito falso moralismo, libertando muitas pessoas que, se Freud tivesse conhecido, não teria sido tão atormentado com suas descobertas sobre a personalidade oculta dos seres humanos.

Mas para azar dele e sorte nossa, a Umbanda tem nas suas Pombagiras, ótimas psicólogas que, logo de cara, vão dando o diagnóstico e receitando os procedimentos para a cura das repressões e depressões íntimas.

Afinal, em se tratando de coisas íntimas e de intimidades, nesse campo ela é mestra e tem muito a nos ensinar.



Seus nomes, quando se apresentam, são simbólicos ou alusivos.

- Pombagira das Sete Encruzilhadas;

- Pombagira das Sete Praias;

- Pombagira das Sete Coroas;

- Pombagira das Sete Saias;

- Pombagira Dama da Noite;

- Pombagira Maria Molambo;

- Pombagira Maria Padilha;

- Pombagira das Almas;

- Pombagira dos Sete Véus;

- Pombagira Cigana; etc.

O simbolismo é típico da Umbanda porque na África, ele não existia e o seu arquétipo anterior era o de uma entidade feminina que iludia as pessoas e as levavam à perdição. Já na Umbanda, é o espírito que “baixa” em seu médium e, entre um gole de champagne e uma baforada de cigarrilha, orienta e ajuda a todos os que as respeitam e as amam, confiando-lhes seus segredos e suas necessidades. São ótimas psicólogas. E que psicólogas! 
Salve as Moças da Rua!


domingo, 13 de junho de 2010

Santo Antônio ✝︎ 13 de junho




Santo António de Lisboa (português europeu) ou Santo Antônio de Lisboa (português brasileiro), também chamado Santo Antônio de Pádua, OFM (Lisboa, 15 de Agosto de 1191-1195 - Pádua, 13 de Junho de 1231), de seu nome de batismo Fernando de Bulhões, foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos séculos XII e XIII. Primeiramente foi frade agostiniano, tendo ingressado como noviço (1210) no Convento de São Vicente de Fora, em Lisboa, tendo posteriormente ido para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde fez seus estudos de Direito. Tornou-se franciscano em 1220 e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Itália e na França. 
No ano de 1221 passou a fazer parte do Capítulo Geral da Ordem de Assis, a convite do próprio Francisco, o fundador. Foi professor de Teologia e grande pregador. Foi convidado por São Francisco para pregar contra os Albigenses em França. Foi transferido depois para Bolonha e de seguida para Pádua, onde morreu aos 36 (ou 40) anos.

Santo Antônio de Lisboa é considerado por muitos católicos um grande taumaturgo, sendo-lhe atribuído um notável número de milagres, desde os primeiros tempos após a sua morte até aos dias de hoje.

Protetor dos noivos, é tradição em Lisboa realizar-se um casamento coletivo, no dia 13 de Junho, na sua igreja, junto à Sé de Lisboa. Na tradição católica, de acordo com historiadores, Santo Antônio foi assentado como praça da Infantaria portuguesa por ter intercedido no ‘milagre’ da vitória sobre as forças espanholas e francesas, chegando à patente de Tenente-Coronel.

No Brasil, ‘auxiliou’ nas lutas contra o Quilombo dos Palmares (pela Capitania de Pernambuco) e a esquadra de corsários franceses de Duclerc (na Capitania do Rio de Janeiro), ficando no posto de Tenente-Coronel até a Proclamação da República, quando teve seu soldo abolido pelo Marechal Hermes da Fonseca. Sendo identificado como padroeiro de incursões militares e batalhas, o santo frade acabou sincretizado com o orixá Ogum na Bahia, por exemplo.


Oração
5 minutos diante de Santo Antônio

"Há quanto tempo te esperava, ó alma devota, pois bem conheço as graças de que necessitas e que queres que eu peça ao Senhor.

Estou disposto a fazer tudo por ti; mas, filho, dize-me uma a uma todas as tuas necessidades, pois desejo ser o intermediário entre tua alma e Deus com o fim de suavizar teus males. Sinto a aflição de teu coração e quero unir-me às tuas amarguras.

Desejas o meu auxílio no teu negócio..., queres a minha proteção para restituir a paz na tua família..., tens desejo de conseguir algum emprego..., queres ajudar alguns pobres..., alguma pessoa necessitada..., desejas que cesse alguma tribulação..., queres a tua saúde ou a de alguém a quem muito estimas? Coragem, que tudo obterás.
Agradam-me, também, as almas sinceras que tomam sobre si as dores alheias, como se fossem próprias. Mas, eu bem vejo como desejas aquela graça que há tanto tempo me pedes.

Tem fé que não tardará a hora em que hás de obtê-la.

Uma coisa, porem, desejo de ti. Quero que sejas mais assíduo ao Santíssimo Sacramento; mais devoto para com a nossa Mãe, Maria Santíssima; quero que propagues a minha devoção e ajudes meus pobres. Oh! Quanto isso me agrada ao coração! Não sei negar nenhuma graça àqueles que socorrem os outros por meu amor, e bem sabes quantos favores são obtidos por esse meio.
Quantos, com viva fé, têm recorrido a mim com o pão dos pobres na mão e são atendidos! Invocam-me para ter êxito feliz em um negócio, para achar um objeto perdido, para obter a saúde de uma pessoa enferma, para conseguir a conversão de alguém afastado de Deus, e eu, por amor dos meus pobres cuja miséria está a meu cargo, obtenho de Deus tudo o que pedem e ainda muito mais.

Temes que eu não faca outro tanto por ti? Não penses nisso porque prezo muito as prerrogativas concedidas por Deus de ser – o santo dos milagres.
Muitos outros, como tu, têm precisado de mim e temem pedir-me, pensando que me importunam.

Leio tudo no fundo do coração e a tudo darei remédio; hei de obter as graças; não temas.

Agora, volta às tuas ocupações e não te esqueças do que te recomendei; vem sempre procurar-me, porque eu te espero; tuas visitas me hão de ser sempre agradáveis, porque amigo afeiçoado como eu não acharás.

Deixo-te no coração sagrado de Jesus e, também, no de Maria e no de São José."

Reze em seguida: 1 Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

SERMÃO SOBRE SANTO ANTÔNIO 

Nesse vídeo fantástico Maria Bethânia declama uma trecho do Sermão sobre Santo Antônio, do Padre Antônio Vieira, de 1654 proferido em São Luís do Maranhão.



Fonte:
Wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_ant%C3%B4nio_de_p%C3%A1dua
http://gufec.blogspot.com/2007/06/santo-antnio.html
http://wagsantos.sites.uol.com.br/personalidades/index.html
sites acessados em 13 de julho de 2010 entre 13h00 e 14h44.