Translate

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Oração a São Jerônimo ✡ Xangô



Obra de arte mostrando São Jerônimo, que usa um manto vermelho e tem uma pena de escrever em sua mão direita, trabalhando na tradução das Sagradas Escrituras, sobre as quais usa um crânio humano como peso de papel
"Ó Bondoso São Jerônimo; que nos terreiros de Umbanda é invocado em sua vibratória cósmica originária com o vosso nome Xangô, desperta em nós as mais puras vibrações. Ilumina nosso caminho na senda da justiça, ordem e progresso. 

Faz da verdade nosso escudo, da transparência nosso refúgio.

Amado Pai Xangô, protegei-nos contra fluídos grosseiros e influências perniciosas dos espíritos zombeteiros e malfazejos. Cala, com tua justiça, os que injustamente zombam e propagam maledicências sobre nós. Dai-nos Senhor do Trovão e da Montanha Fumegante, a sabedoria para superar os obstáculos que possam surgir em nosso caminho, bem como a compreensão necessária para assimilar as lições e ensinamentos desta e de outras vidas, para que saibamos sempre discernir o bem do mal, o certo do errado.

Amparai-nos, ó Orixá da Justiça, nos momentos de dor, incerteza ou aflição. Afasta de nosso lar; dos que nos são caros, e de nossa pessoa, qualquer mal que possa ser provocado por atos materiais injustos ou trabalhos de magia negra, mantendo assim nossa integridade física e moral.

Senhor dos Trovões, pedreiras, montanhas e cordilheiras, Pai da Justiça e da Retidão, Orixá que abençoa os injustiçados e castiga os mentirosos e caluniadores, defende, meu Senhor, minha casa e minha família dos inimigos visíveis e invisíveis, dos ladrões e dos mentirosos. Retira qualquer mal de nosso caminho ó Xangô, para que possamos seguir em frente propagando o bem, a tolerância, a igualdade, o perdão e a compaixão aos que merecem suas bênçãos.

Rogamos-vos também, Glorioso São Jerônimo, que use de vossa influência caridosa junto às mentes daqueles que por ambição, ignorância ou maldade, praticam o mal contra o próximo, empregando as forças elementais e astrais inferiores na prática do mal. Iluminai a mente desses irmãos, afastando-os do erro e conduzindo-os à prática do bem, da caridade, do amor e da colaboração, faz a luz transpassar a venda da ignorância espiritual.

Ó Xangô! Rogamos-te por vibrações de amor e misericórdia, livrai-nos de todo mal, ajudando-nos a encontrar em nosso caminho pessoas, que como nós, desejam colaboração e não competição, amor e não ódio, luz e sabedoria em lugar de inveja e ganância. Fortalece os laços de irmandade Pai Xangô, aproximando de nós os espíritos do bem e afastando os espíritos do mal. Seja o Senhor, pelos séculos dos séculos, a pedra fundamental de nosso caráter e de nossos atos, neste e n’outro mundo.

Que assim Seja!

Kaô Ô Cabecilê Obá! Viva São Jerônimo! Saravá Xangô!"


-------

Xangô ✡ A São Jerônimo e Santo Antônio



"Ó Senhor Deus que vos dignastes prover a vossa Igreja com o bem-aventurado Jerônimo, vosso confessor e doutor máximo na exposição das Sagradas Escrituras, nós vos rogamos que com o vosso auxílio, mediante a sua intercessão, possamos exercer tudo o que, com as boas obras e exemplo, ensinou. Por Nosso Senhor Jesus Cristo que vive e reina por todos os séculos dos séculos. Amém.

Jerônimo santo,
Máxima luz da Igreja,
O vosso patrocínio,
Sempre nos proteja.
Rogai por nós a Deus eficazmente,
Jerônimo santo e forte.
Assisti-me agora e na hora da morte. Que Assim Seja!"

✝︎ PAI-NOSSO, AVE-MARIA e GLÓRIA AO PAI ✝︎

Oração Eficaz para Pedir Graças a Santo Antônio

"Se você anda meio desorientado, precisando de uma boa proteção espiritual, capaz de afastar você da doença e dos perigos que correm nossa alma e nosso corpo, peça ajuda a Santo Antônio. Santo Antônio é também o Santo dos Namorados; muitas pessoas são ajudadas a encontrar o seu par perfeito, aquele que acaba virando casamento.

Lembrai-vos, glorioso Santo Antônio, amigo do Menino Jesus, filho querido de Maria Imaculada, de que, nunca se ouviu dizer que alguém daqueles que têm recorrido a vós e implorado a vossa proteção, tenha sido por vós abandonado. Animado de igual confiança, venho a vós fiel consolador e amparador dos aflitos. 

Gemendo sob o peso dos meus pecados, me prosto e vossos pés, e pecador como sou, ouso a me apresentar diante de vós. Não rejeiteis, pois, a minha súplica (Fazer o pedido), vós que sois tão poderoso junto ao Coração de Jesus, mas escutai-a favoravelmente e dignai-vos a atendê-la. 

Que Assim Seja!"

XANGÔ = São Jerônimo, Santo Antônio
Cor: marrom
Saudação: Kao-kabelecilie 

AMALÁ: 7 velas marrons e 7 velas brancas, cerveja preta (mesmo [principio já explicado para Ogum e Oxóssi), camarão, quiabo, fitas marrom escuro e branca. Local de entrega na pedreira ou sobre uma pedra grande e bonita, tabém sobre uma pedra ao lado de uma cascata ou cachoeira.

ERVAS (Banho de descarrego):  Folhas de Limoeiro – Erva Moura – Erva Lírio – Folhas de Café – Folhas de Mangueira – Erva de Xangô.


-------



Obra de arte representando São Jerônimo traduzindo a Bíblia Sagrada"São Jerónimo, Jerônimo na ortografia brasileira, (Strídon, cerca de 347 — Belém, 30 de setembro de 419/420), de seu nome completo Eusebius Sophronius Hieronymus. É conhecido sobretudo como tradutor da Bíblia do grego antigo e do hebraico para o latim. É o padroeiro dos bibliotecários e dos tradutores.
  
A edição de São Jerónimo, a "Vulgata", é ainda o texto bíblico oficial da Igreja Católica Romana, que o reconhece como Padre da Igreja (um dos fundadores do dogma católico) e ainda doutor da Igreja. Nasceu em Strídon, na fronteira entre a Panónia e a Dalmácia (motivo pelo qual também é chamado de Jerónimo de Strídon), no segundo quarto do século IV e faleceu perto de Belém, em sua cela, próximo à gruta da Natividade.

A Vulgata foi publicada cerca de 400 d.C., poucos anos depois de Teodósio I ter feito do Cristianismo a religião oficial do Império Romano (391).

Xangô é sincretizado com São Jerônimo, São Pedro, São João Batista e Santo Antônio. Seu poder se manifesta na pedreira, é o Senhor da justiça. Seu símbolo é o machado de duas faces, significando que o machado tanto protege seus filhos das injustiças como os punem quando as cometem, bem como, a Estrela de 6 pontas cujo símbolo é em si o poder equilibrador do Universo.

Quando Deus Criou os Estados exteriores da Criação, o Primeiro foi o vazio (Exu), o Segundo estado foi o Espaço em si mesmo (Oxalá) e o Quarto Estado da Criação exterior foi o equilíbiro de tudo e de todos (Xangô). Como em Olorum, não se pode dizer quem foi o primeiro a ser exteiorizados, nós umbandistas preferimos amá-los e ponto final.

Tudo trata-se de ângulos de visões religiosas, pois o poder de Olorum que equilibra todo o Universo que faz par com o estado purificador (Kali-yê), é chamado de Xangô na religião umbandista, ou seja, na Umbanda não o adoramos como um deus com características humanas, mas sim, como o poder equilibrador de Olorum manifestado em seu exterior. "
-------

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O OLIMPO INDÍGENA





No início, criou Tupã os céus, o espaço ilimitado, os mundos habitados, a terra, os mares e os abismos eternos. Tudo era envolto em névoa tenebrosa e fria.

Por este tempo travou-se no elevado céu, a grande e feroz batalha entre o BEM (Tupã) e o MAL (Anhangá). Então, saiu o poderoso senhor da eternidade a combater juntamente com outros deuses contra o cruel senhor da morte. Tupã alcançou a vitória e lançou o terrível inimigo nas profundezas da terra. 

Com o impiedoso Anhangá, foram também lançados nos mundos subterrâneos: Jurupari que ficou sendo o mensageiro do deus cruel; Ticê, que se tornou esposa do senhor das trevas; Xandoré (ave falconídea), o deus do ódio; Caramurú e Boto; Abaçaí e Guandirô e muitos angás também foram atirados nos infernos.

Um dia Tupã, o poderoso deus, desceu até o centro da Brasília Terra e fez nascer as flores, os frutos, as grandes florestas, os rios e os mares, os répteis, os animais e os homens mortais, com espírito imortal. Neste trabalho, o sábio deus foi auxiliado por Sumá (deusa da agricultura) e por Icatú (deus da beleza).

Santificou também o monte Araçatuba que ficou sendo a morada das divinas Parajás. E, em seguida, dividiu o universo em três partes: Os Céus, a Terra e os Infernos.

A Terra também foi dividida em quatro partes: a Terra propriamente dita, os Mares, os Rios e as Florestas.

Para cada uma destas divisões foram designados deuses. Mas era Tupã que orientava, fiscalizava e exercia o domínio do universo.

DEUSES DOS CÉUS

Os deuses dos céus são:

Peurê, Catú, Mutim e Nháa;

Jaci (deusa da Lua), Rainha da Noite e dos homens, que foi esposa de Tupã;

Anhum (deus da música), o deus melodioso que tocava divinamente o sacro Taré;

Caramuru, o deus dragão, que podia ser tanto bom quanto cruel, era o deus que presidia as ondas revoltas dos grandes oceanos;

Rudá, o deus do amor;

Tambatajá (um deus de amor e protetor de todos os perigos);

Polo, o deus dos ventos e mensageiro de Tupã;

Sumá, foi ela que ensinou a arte da agricultura aos tupis;

Caupé, deusa da beleza, Afrodite-indígena;

Jururá-Açú, conta uma lenda, que por ter libertado o deus infernal, tornou-se a única deusa que podia entrar e sair livremente dos infernos. Tupã castigou esta linda deusa transformando-a em uma tartaruga;

Tainacam, a deusa das Constelações;


DEUSES DA TERRA

Caapora, deus guardião dos animais;

Catú, o deus outonal;

Mutin, o deus da primavera;

Peurê, o senhor do verão;

Nhará, que preside o inverno;

Guaipira, a deusa da história;

Picê, a deusa da poesia;

Biaça, a deusa da astronomia;

Açutí, a deusa da escrita;

Arapé, a deusa da dança;

Graçaí, a deusa da eloqüência;

Piná, a deusa da simpatia;

Parajás, deusas da honra, do bem e da justiça;

Aruanã, o deus da alegria e protetor dos Carajás.

DEUSES DO INFERNO

Anhangá, deus das trevas, deidade suprema dos Infernos;

Ticê, esposa de Anhangá;

Guandirô, era o deus da noite, que bebia o sangue dos homens;

Xandoré, deus do ódio, lançador de raios, relâmpagos e trovões;

Tiriricas, deusas do ódio;

Pirarucú, o deus do mal que mora no fundo das águas. Conta-se que ele casou com Yara e dessa união nasceram vários monstros;

DEUSES DAS ÁGUAS SALGADAS E DOCES

Boto, deus dos abismos e dos mares. Ele era um deus violento e irritável, não somente agita às águas, mas também manda dos abismos dos mares, terríveis monstros que atormentam os homens, contudo era também, o protetor das aleegres e felizes viagens fluviais ou marítimas. No fundo do grande rio, que era o Amazonas estava o seu palácio, a sagrada Loca;

Yara, a deusa dos serenos lagos;

As formosas Juruás;

A lendária nereida Açaí.

O Monte Iiapaba para os Tupis, era sinônimo de céu, onde os deuses julgavam a alma dos mortos.

DEUSES DAS FLORESTAS

Curupira, deus protetor das matas;

Abeguar, deus do vôo;

Saci, o deus negro que vivia sempre alegre e outros semideuses de segunda ordem comandados pela encantadora Araci, a deusa da aurora e das madrugadas. Foi ela que fez nascer o lendário Juazeiro.

Fonte: Texto pesquisado e desenvolvido por Rosane Volpatto

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Prece a São Cosme, Damião e Doum



"São Cosme, São Damião e Doum, que por amor a Deus e ao próximo vos dedicastes à cura do corpo e da alma de vossos semelhantes, abençoem os médicos e farmacêuticos, medicai o meu corpo na doença e fortalecei a minha alma contra superstições tolas e todas as práticas malignas. 

Que as forças da natureza; canais de emanação do Axé, que é o poder divino, estejam sempre alimentando nosso espírito para que vibremos com harmonia, 

Transmitindo paz e luz a todos aqueles que merecem destas que são as maiores dádivas divinas.

Que a verdadeira alegria e honestidade estejam em todas nossas ações, fortificando os sagrados laços familiares, trazendo fertilidade e abundância apara nosso lar. São Cosme e Damião nos dêem o conhecimento de que precisamos para exercer nossas tarefas, garantir nosso sustento e evolução. Que possamos cumprir o carma com alegria e sem as reclamações que estragam o fruto já alcançado.

Que vossa inocência e simplicidade acompanhem e protejam todas as nossas crianças. Que a alegria da consciência tranqüila, que sempre vos acompanhou, repouse também em meu coração. Peço que através da fé sejam abertos meus caminhos e dos que me querem bem. Que as pessoas que por algum motivo me querem o mal não tenham nenhum podernem animo para me abater, ou aos que estão comigo.

Sejam São Cosme, Damião e Doum; girando em sincronia com a Sagrada Família e com o poder do Sagrado Coração de Jesus Cristo, Oxalá, sejam meu escudo e bastião de minha família contra os que vivem para iniqüidade e o hedonismo. O Divino Espírito Santo preserve nossa força, luz e inocência, que trazemos conosco dos nossos tempos de criança e quando fazemos por merecer levamos até o desenlace final, tornando a vida mais alegre, colorida e completa.

Que vossa proteção, São Cosme, Damião e Doum, conserve meu coração simples e sincero, para que sirvam também para mim as palavras de Jesus: "Deixai vir a mim os pequeninos, porque deles é o Reino do Céu

Assim seja!"
(RS)
-o-o-o-

Salve o Pai, o Filho e o Espírito Santo!Salve São Cosme, Damião e Doum, Crispim, Crispiniano, os filhos de Ogum. Saravá todos os Orixás e santos, salve meu São Jorge Guerreiro! 

Salve Cosme, Damião e Doum, saravá as crianças, Onibejada!!! Erê!'


Observações:

'Doum', origem:

Conta o folclore das religiões de matriz africana que este personagem material e espiritual surgiu na África, e foi trazido às Américas junto com os cultos africanos. Quando uma macamba - denominação de mulher, na seita Cabula - dava a luz a dois gêmeos e, caso houvesse no segundo parto o nascimento de outro menino, era este considerado 'Doum', que veio ao mundo para fazer companhia a seus irmãos gêmeos. Caso viesse à luz duas meninas gêmeas, recebiam o nome de 'Liana' e 'Damiana' e, se nascesse outra menina a seguir, a esta criança davam e dão o nome de 'Damiana'.

Sincretismo:

Com os santos médicos, que foram gêmeos e médicos, tem sua razão na semelhança das imagens e missões idênticas com os "Erês" da África, mas como faltava "Doum", colocaram-no junto a seus irmãos, com seus pequenos bastões de pau, obedecendo à semelhança dos santos católicos, formando assim a trindade da irmanação. Sua festa é realizada em 27 de setembro, dia de São Cosme e São Damião. Seus festejos vão até o mês seguinte, outubro, quando se comemora o Dia das Crianças.

"Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos" ~Pitágoras



Publicidade

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Poderosa Oração a São Paulo




Ó São Paulo, vós que cumprindo a vontade de Deus, manifestada por vozes de anzjos, de espada em punho, vos lançastes a luta por Deus e pelo povo Hebreu e Gentio, ajudai-me a perceber no meu íntimo, as aspirações de Deus. 

Com o auxílio da vossa espada, fazei recuar os meus inimigos que atentam contra a minha fé e a minha pátria.

São Paulo, ajudai-me a vencer as dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária. Que nem opressões, nem ameaças e nem processos me obriguem a recuar, quando estou com a razão e a verdade.

São Paulo, iluminai-me, guiai-me, fortalecei-me, defendei-me.

Amém.

Oração enviada por: Raphah


"Ainda que eu fale todas as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor sou como o bronze que soa ou o sino que retine... mesmo que tivesse toda a fé a ponto de, transportar montanhas, se não tiver amor, não serei nada."

"Cria ó Deus em mim um coração puro e renova em mim um espírito reto"

~Apóstolo Paulo - carta aos Filipenses 4.13 - Bíblia Sagrada

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Os Anjos segundo o Espiritismo




do livro “O Céu e o Inferno - A Justiça Divina Segundo o Espiritismo” de Allan Kardec - 1ª Parte - Cap. VIII, ítem 12 a 15.

12. Que haja seres dotados de todas as qualidades atribuídas aos anjos, não restam dúvidas. A revelação espírita neste ponto confirma a crença de todos os povos, mas nos faz conhecer, ao mesmo tempo, a origem e natureza de tais seres.

As almas ou Espíritos são criados simples e ignorantes, isto é, sem conhecimentos e sem consciência do bem e do mal, porém, aptos para adquirirem tudo o que lhes falta. O trabalho é o meio de aquisição, e o fim - que é a perfeição - é para todos o mesmo.

Conseguem-no mais ou menos prontamente em virtude do livre-arbítrio e na razão direta dos seus esforços; todos têm os mesmos graus a percorrer, o mesmo trabalho a concluir. Deus não aquinhoa melhor a uns do que a outros, porquanto é justo, e, visto serem todos seus filhos, não têm predileções. Ele lhes diz: Eis a lei que deve constituir a vossa norma de conduta; só ela pode levar-vos ao fim; tudo que lhe for conforme é o bem; tudo que lhe for contrário é o mal. Tendes inteira liberdade de observar ou infringir esta lei, e assim sereis os árbitros da vossa própria sorte.

Deus, portanto, não criou o mal; todas as suas leis são para o bem, e foi o próprio homem quem criou esse mal, infringindo essas leis; se ele as observasse, escrupulosamente, jamais se desviaria do bom caminho.

13. Entretanto, a alma, qual criança, é inexperiente nas primeiras fases da existência, e por isso ela é falível. Não lhe dá Deus essa experiência, mas dá-lhe meios de adquiri-la. Assim, um passo em falso, no caminho do mal, é um atraso para a alma, que, sofrendo-lhe as conseqüências, aprende à sua custa o que importa evitar. Deste modo, pouco a pouco, se desenvolve, aperfeiçoa e avança na hierarquia espiritual até ao estado de Espírito puro ou anjo.


Os anjos são, pois, as almas dos homens chegados ao grau de perfeição que a criatura comporta, fruindo em sua plenitude a prometida felicidade. Antes, porém, de atingir o grau supremo, gozam de felicidade relativa ao seu adiantamento, felicidade que consiste, não na ociosidade, mas nas funções que a Deus apraz confiar-lhes, e por cujo desempenho se sentem felizes, tendo ainda nele um meio de progresso.

14. A Humanidade não se limita à Terra; ela habita inúmeros mundos que no Espaço circulam; já habitou aqueles que desapareceram e habitará os que se formarem. Tendo-a criado de toda a eternidade, Deus jamais cessa de criá-la. Muito antes que a Terra existisse e por mais remota que a suponhamos, outros mundos haviam, nos quais Espíritos encarnados percorreram as mesmas fases que ora percorrem os de mais recente formação, atingindo seu fim antes mesmo que houvéramos saído das mãos do Criador.

De toda a eternidade tem havido, pois, Espíritos puros ou anjos; mas, como a sua existência humana se passou num infinito passado, eis que os supomos como se tivessem sido sempre anjos de todos os tempos.

15. Realiza-se assim a grande lei de Unidade da Criação; Deus nunca esteve inativo e sempre teve Espíritos puros, experimentados e esclarecidos, para transmissão de suas ordens e direção do Universo, desde o governo dos mundos até os mais ínfimos detalhes. Tampouco teve Deus necessidade de criar seres privilegiados, isentos de obrigações; todos, antigos ou novos, adquiriram suas posições na luta e por mérito próprio; todos, enfim, são filhos de suas obras.

E, desse modo, completa-se com igualdade a Soberana Justiça do Criador.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Poderosa Prece para Alcançar a Prosperidade



Oh! Criador do Mundo, Tu que Disseste: Peças e Receberás, embora esteja nas alturas, em Vossa Divina Glória, inclinai seus ouvidos a esta humilde criatura para satisfazer-me o desejo.

Ouve minha prece. Oh! Pai Amado, e fazei que por vossa vontade eu obtenha a graça que tanto desejo (pedido).

Deus, supre agora todas as minhas necessidades, segundo as Suas riquezas em Glória, e serei sempre grato por suas riquezas; sempre ativa, presentes, imutáveis e abundantes em minha vida e que isso seja feito pelo poder e nome do Vosso Adorado Filho Jesus.

Salmo 23. O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu está comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.


Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias de minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

(Rezar esta prece pela manhã sete vezes, juntamente com o Salmo 23 e o Pai Nosso. Mande publicar no 3ºdia -  pode ser no seu site, blog ou perfil de rede social - e observe o que acontecerá no 4ºdia).


sábado, 17 de setembro de 2011

Paz e Luz: Uma mensagem do Espírito da Verdade

Por mais que algumas pessoas tentem dissimular, a verdade é que todos nós sentimos necessidade em trabalhar a parte espiritual. É de consenso que o amanhã não é garantido. Todos nos fazemos perguntas simples, como: 'Existe vida após a morte?' ou 'Eu tenho mesmo uma alma?'.

O quê você precisa fazer pra ter resposta a estas perguntas? As respostas parecem estar com o espírito, em nossa própria alma. Bastante gente me faz perguntas sobre espiritismo, Umbanda, magia... Transmito minhas experiências, compartilho um pouco do que aprendi, mas a verdade é que a resposta, para esse tipo de pergunta de cunho espiritual, está dentro de cada um de nós.

Não nos tornamos espiritualistas, somos. Todos somos dotados de alma, espírito. Quando nascemos este espírito encarna, acredito que pela moleira, na hora do parto. Choramos enquanto todos em volta sorriem. No momento do desencarne a alma passa para outra dimensão, tem outra percepção, pode parecer como um sonho ou um sono do qual não acordamos. É de acordo com o grau de espiritualização que se percebe, compreende e se toma a direção correta após o desencarne.

Para se espiritualizar você deve tomar o seu tempo, aprender, estudar, fazer perguntas, estudar e aprender mais e mais. Não apenas sobre as coisas da alma e do espírito, mas sobre tudo. Aprenda mais o que puder. Ética, filosofia, história, biologia... Saber um pouco sobre cada parte, que forma o todo na esfera da sociedade e do conhecimento humano, aumenta a percepção e compreensão do indivíduo a respeito do meio que o cerca.

Em seguida, você terá o ganho extra que a compreensão de se tornar espiritualizado traz. As pessoas devem seguir os ensinamentos que recebem da natureza, aceitando o mundo espiritual como resultado da vida. O entendimento e a convicção sobre a existência do Plano Astral é traduzida na fé. Tem certas coisas que não precisamos ver pra saber que estão lá. Ilumine-se!

Seja você mesmo sua própria lâmpada, ilumine seu próprio caminho e se precisar de refúgio busque-o em si mesm@. Se apegue e aceite a verdade como combustível da lâmpada interior; a melhor maneira de se proteger é ser transparente. Olhe não para um refúgio em qualquer lugar, mas em você. Aquele que consegue acender uma lâmpada para dissipar as trevas em si mesmo, não deve valer-se de nenhum refúgio externo. A verdade é a energia que faz sua lâmpada iluminar a escuridão interior, a verdade vai te ligar cada vez mais ao Altíssimo. A cada etapa você deverá chegar a uma altura mais elevada.

Sem forma não existe conteúdo, sem verdade não existe saber e sem vida não há vida. Existem apenas dois erros que se pode cometer em uma busca espiritual autêntica, um é faltar com a verdade e o outro é deixar para amanhã o que pode ser feito hoje. Fazer a pergunta é o mais fácil, para encontrar a resposta e preciso buscar a verdade. Nem sempre é fácil encontrá-la no mundo exterior, por isso devemos sempre começar procurando-a dentro de nós mesmos.

Buda, em seus ensinamentos, nos disse que apenas as palavras de verdade podem levar ao despertar. O segredo para saúde mental e corporal não é chorar o passado, muito menos se preocupar com o futuro, ou antecipar problemas, mas sim viver o momento presente com sabedoria e seriedade. Que a verdade destas palavras desperte sabedoria transcendente e grande compaixão no coração de todos nós.

Buscando a espiritualidade estamos não só garantido uma vida melhor após esta vida, estamos fazendo agora um mundo melhor para vivermos plenamente esta vida também. Não espere para viver a vida espiritual apenas quando se desligar da matéria. Vivemos hoje a vida de ontem e a de amanhã, o momento é agora. Seja qual for a pergunta que estiver lhe afligindo, é através da sagacidade para penetrar a natureza da realidade que você encontrará a verdade e lá vai encontrar a resposta a qualquer pergunta.

Como lhe for possível, mantenha o equilíbrio, medite e estude, leia todos os livros que puder, mas não acredite em tudo que ler, busque as respostas da verdade no livro dos livros, que é o livro da natureza. Deixe a lâmpada que brilha em seu interior ser mais e mais brilhante, deixando a luz resplandecer de dentro para fora. Só assim você vai poder ver as letras que formam as palavras, que formam as frases do livro da natureza.

Tem coisas que estão bem na frente de nossos narizes, mas as vezes não as vemos, porque ainda não temos a percepção necessária para tal. Esta percepção vem da iluminação que inicia na compreensão de que tudo na verdade é o todo, que tudo e todos é UM só. Como disse o Buda: "A verdade é uma, não existe segunda."

Quando brilhamos juntos nos tornamos uma só Grande Luz. Juntos, estes que estão com a lâmpada interior brilhando, e mostrando o caminho da verdade, podem trazer bênçãos para todos. Na transparência está o refúgio, na verdade está a resposta. Nós estamos em nossa alma e não é nossa alma que está em nós. Somos todos espíritos, parte de um espírito ainda maior. Paz e Luz querid@s companheir@s de jornada! Força, Axé guerreir@s de Luz!

domingo, 11 de setembro de 2011

Crowdreligion, a religião cooperativa pode vir a ser a única?

A palavra religião deriva do latim religare, significa a religação do ser humano com o divino. As religiões aparentemente são diferentes, mas se olharmos sem preconceito ou opinião tendenciosa podemos claramente perceber que todas são muito parecidas. 

Acredito que a competição entre as religiões acontece mais por disputa de fiéis, poder e crescimentismo do que por vontade divina.

Todas as religiões são baseadas em um conjunto de crenças sobre as causas, a natureza, a finalidade da vida e os mistérios do Universo, considerando um agente sobrenatural, Deus, como ser supremo. Mesmo as religiões ditas pelos teólogos como politeístas, na verdade pregam a existência de um Deus todo-poderoso, que comanda outros Deuses. Nas religiões ditas monoteístas, curiosamente ocorre o mesmo. Até os que dizem crer e louvar a apenas um Deus, louvam o Deus pai, filho e o Espírito Santo, contando aqui nos dedos são três, então como podem afirmar que crêem em apenas um. Eis o mistério, ou o ministério...

Tem gente que vende mansão no céu, praticando o que pode ser chamado de estelionato religioso, pois nos céus não existem mansões, quem vende sabe disso e vai ver aonde estes falsos profetas moram, o carro que eles dirigem... vendem mansões que não existem com o único propósito de finaciar suas próprias mansões, aqui mesmo na Terra.

Deus, que é o mesmo seu Deus, é o meu Deus também, Ele é único. Sou de Umbanda, mas acredito que o 'meu Deus' - Deus não é meu, ou seu, e sim todos nós e que somos dEle - é o mesmo que o seu, seja qual for a sua ou a minha religião, apenas pode mudar o nome; no caso chamo Deus de Zambi, mas poderia chamar de Alá, Jeová, Buda, Shiva... não importa o nome, continuaria a ser o mesmo Deus. Certo é que todos nós consideramos este Ser Supremo como santo, sagrado, espiritual, onipresente e onipotente.

A maioria absoluta, inflexível e dominante das crenças religiosas tem narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas, destinadas a dar sentido à vida. Elas tendem a derivar em moralidade, ética, leis religiosas ou em um estilo de vida preferido de suas idéias sobre o cosmos e a natureza humana, mesmo assim, embora com nomes diferentes, o Deus é um só e somos de fato todos irmãos e irmãs, descendendentes da mesma cepa evolucionária, a raça humana.

Sem sombra de dúvida a religião - todas, sem excluir uma só que seja - exerce uma influência muito positiva no resgate das pessoas para a vida espiritual, de onde todos viemos, para a qual vivemos e destino comum à toda humanidade. A religião busca as chamadas 'ovelhas desgarradas', pessoas que se perderam do rebanho do Senhor. É a natureza, desde que o ser humano criou consciência cremos nestas forças ocultas, neste Universo invisível, no qual Deus é quem manda, mandou e sempre mandará. As 'ovelhas desgarradas' nada mais são do que pessoas que perderam, esqueceram ou deixaram de lado os valores éticos, morais, familiares e espiritualmente corretos da vida pacífica e frutífera em sociedade.

Sinto-me pouco confortável quando me vejo obrigado a criticar esta ou aquela religião, pois creio que todas fazem parte da mesma, dividida pelo crescimento, afastamento e diversificação dos grupos humanos. Existem sistemas de crença que mesmo nos dias de hoje - dias nos quais a experiência e a lógica predominam sobre o misticismo infundado e tudo que é irracional - ainda promovem revoltas em grupo, causando sofrimento ao próximo e a sí próprios. Sim! Infelizmente existe a intolerância, desentendimentos, competição e guerras por causa de religião, como se existissem vários deuses e eles estivessem em guerra ou competição eterna. Isto é uma armadilha, uma grande mentira, que leva pessoas de bem a se tornarem verdadeiros monstros, tudo em no mede Deus.

Olha, o Criador deve ficar triste e brabo com seus filhos, pois para Ele não existe filho preferido, a não ser, ao que se sabe, Jesus. O problema de competição e briga entre as religiões parece ser mais material que espiritual. Já assisti e participei de cultos e rituais em diversas igrejas, templos, sitas e agremiações espíritas diferentes e vejo que a disputa é por fiéis, por afirmar que seus sistema de crenças é mais forte, puro e melhor que o do seu próximo, renegando o direito de todos à livre crença e manifestação religiosa. Puxa vida! Deus não quer competição entre seus filhos, quer colaboração!

Como pode religiões que se dizem perfeitas fazer número em fiéis e acumular bens materiais, sem na verdade realizar nada de prático para um futuro melhor, de paz, amor e fartura para todos? Como pode chefes religiosos se beneficiar materialmente com donativos de seus fiéis, convivendo com toda espécie de miséria humana? Se você também enxerga desta forma, então devemos analisar o cenário amplamente e, após refletir, concluir quais fatores são responsáveis pela criação desse meio de vida insalubre? Onde estão os valores éticos e morais da sociedade? Qual espírito se beneficia com crenças cheias de preconceito, dogmas ultrapassados e teologia irracional, ilógica, sem sentido ou sentimento algum?

Não duvido da importância da religião, mas não precisa ser crente pra ter moral, pra agir com ética em tudo que se faz nesta e na outra na vida. Se os filhos precisam de pais, todos precisam uns dos outros, afinal vivemos em sociedade e tudo que acontece é resultado das ações deste grande grupo de seres humanos interconectados, não é exclusivo a este ou aquele ser, é ciência, o resultado é a soma dos fatores e a ordem deles não altera o resultado.

Acho que libertar-nos uns aos outros é importante, é o que se chama de independência. Mesmo vivendo em sociedade devemos ter a capacidade da autonomia, material e principalmente espiritual, afinal, salvo casos de nascimento de gêmeos ou desencarne coletivo, a maioria das pessoas vem a este mundo só e daqui também partem sozinhas.

O lívre arbítrio e a lei de causa e efeito são a base da teologia em todas as religiões, no que tange a liberdade de opção, seja ela qual for desde que se saiba de partida, que tudo tem seu preço ou paga. Optei pela Umbanda, mas minha visão periférica não me permite enxergar em ângulo reto - a visão periférica é essencial àqueles que pleiteiam mais liberdade - continuo mantendo também crenças e práticas que aprendi no catolicismo, que é minha religião de primeiro batismo, espiritismo, candomblé e budismo, entretanto filtrei, retirei tudo que prega a competição, tudo que faz a pessoa se sentir culpada ou inferiorizada, toda e qualquer referência a um mal supremo que está em guerra eterna com Deus. Juntei tudo de bom de cada religião com tudo de bom que encontrei na Umbanda, que é uma religião livre.

Olha gente, na Umbanda também não é diferente, por mera ilusão várias pessoas também acham que a Umbanda é melhor que esta ou aquela religião, também há disputa de vaidades, cometem-se os mesmos erros, infelizmente também existe a busca de poder pelo poder, satisfação material e acertos por magia, mistificando o que é lógico, prático e não necessita de poderes sobrenaturais para encontrar solução. Não acho que a Umbanda é melhor que qualquer outra religião, mas certamente também não é pior. Ao menos encontrei na Umbanda a liberdade total de culto, crença, sem me ver preso a dogmas ou teologias furadas. Como também no budismo encontrei semelhante graça, iluminação, as vezes brinco comigo mesmo que sou “Umbudista Católico Espiritista Unicista” : )

Acredito na causa e efeito e vejo o pagão como aquele que não tem fé, jamais como aquele não é da mesma religião que a minha. Podem acreditar, a verdadeira fé existe independentemente de religião e até os céticos e ateus, acreditem, podem ter fé sem que para isso precisem manter um conjunto de crenças espirituais. Também existem aqueles que se dizem crentes e temente à Deus, mas na verdade temem ao Diabo e acham que esta suposta força do mal é poderosíssima... este é outro tema a ser discutido mas por enquanto prefiro apenas citar o Padre Quevedo; “o Diabo? Icso non ecziste!

Buscando a longevidade saudável, com paz e amor no coração, inteligência na cabeça, abandonando tudo que contradiz a lógica e a experiência. Levantando a ética como bandeira, o moral elevado como prática, aceitando que toda ação provoca uma reação, tomando o respeito à natureza e ao próximo como lei, encontramos a paz na Terra e com boa vontade, certamente, assim permaneceremos na vida além túmulo, acreditando ou não nela.

O dia em que deixarmos de nos cercear, esconder, temer, pertencer ou fazer parte desta ou daquela religião, deste ou daquele partido político, de um ou de outro time de futebol... Quando pararmos de tentar impor à pessoas inteligentes, como nós e que todos nós somos, (por isso é que nossa raça é denominada homo sapiens, todos somos dotados de inteligência). Quando enfim aceitarmos que a colaboração é que vale e que a competição não vale nada, quem sabe neste dia reinará a verdadeira paz no mundo. Reinando a paz vivemos no mundo que Deus nos deixou como herança, deixando aquele mundo fictício, da subserviência, repartição desigual das benesses e riquezas comuns para trás.

A verdadeira e eficaz receita de combate às injustiças sociais e seus frutos malditos é a cooperação, a tolerância, a grata aceitação. Quando acabar o conceito de competição, naturalmente colaboração é o que teremos. Os recursos do Planeta Terra são limitados, vivemos numa ilha em meio a um cosmo deserto, inabitável à raça humana materializada. Só uma sociedade colaborativa terá sucesso e nos dará a chance de um futuro, a todos nós, crianças, filhos e filhas de Deus. Aí estaremos religados e o atual conceito de religião também será parte do passado, a religião enfim terá cumprido verdadeiramente o papel ao qual se propôs, religar o homem a Deus. Minha dica é, olhe perto de você para encontrar o que parece longe, procure Deus dentro da sua casa antes de buscá-LO na casa dos outros.

Independente dos sistemas a verdade é que cada um de nós tem seu sistema de crenças particular, próprio, que independe das agremiações, trazemos isso conosco, é o nosso espírito. O melhor de tudo é que esta religião é cooperativa, segue o que Deus mesmo nos designou. “Crescei-vos e multiplicai-vos”... “Paz na Terra aos homens e mulheres de boa vontade”. Saravá!

O Buda disse:

Agora Kalamas, não se deixem levar por relatos, por lendas, pelas tradições, pelas escrituras, pela conjectura lógica, pela inferência, por analogia, pela concordância obtida através de ponderações, por probabilidades ou pelo pensamento, ‘Este contemplativo é o nosso mestre.’ Quando vocês sabem por vocês mesmos que, ‘Essas qualidades são hábeis; essas qualidades são isentas de culpa; essas qualidades são elogiadas pelos sábios; essas qualidades quando postas em prática conduzem ao bem-estar e à felicidade” - então vocês devem penetrar e permanecer nelas.” (AN III.65)

e Albert Einstein disse sobre o budismo:

A religião do futuro será uma religião cósmica. Deve transcender um Deus pessoal e evitar os dogmas e as teologias. Abrangendo ambos, o natural e o espiritual, ela deve estar baseada num senso religioso que surja da experiência de todas as coisas, naturais e espirituais, e uma unidade que tenha significância. O Budismo preenche essa descrição. Se houver alguma religião que esteja à altura das necessidades científicas modernas, essa religião é o Budismo.”

Olha que a religião do futuro pode ser a Umbanda também, ou qualquer outra religião, desde que pregue a tolerância, a paz e a união entre todos os povos e raças, de todas as religiões. Uma vez perguntei ao Caboclo Akuan, que é um guia de Umbanda - falangeiro de Ogum:

Meu pai, a Umbanda é a união de todas as religiões?

Ele então me respondeu:

Filho a Umbanda é apenas mais uma religião, pense nela como uma estrela no céu, e cabe ao umbandista fazer ela brilhar mais”.
RSSJ

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Oração contra a corrupção e a violência no Brasil




Pai Celeste,

Por vosso imenso amor criastes os homens e as mulheres e todo o universo para que vivam segundo os vossos desígnios e tenham vida plena e felicidade.

Abençoastes o nosso Brasil com riquezas naturais e abundância de recursos humanos para serem utilizados para a vossa glória e para o bem estar de todos os que aqui vivem.

Estamos profundamente amargurados pelo mau uso que fazemos dos vossos dons e da vossa generosidade, provocando injustiças e corrupção, e fazendo com que muitos de nossos irmãos sofram fome e doenças, vivam na ignorância e sejam vítimas da violência.

Pai, somente vós podeis salvar a nossa nação deste flagelo.

Transformai as nossas vidas, convertei nossos corações e de nossos governantes, de modo que todos se conscientizem do mal causado pela corrupção e pela violência e possamos lutar com todas as nossas forças para eliminá-las.

Ajudai-nos a não cair nessas tentações e dai-nos forças para construir um mundo novo baseado no amor recíproco. Suscitai em nosso país um povo que vos ame e governantes comprometidos com o bem comum, guiando nossos passos pelos caminhos da justiça, da paz e da prosperidade.

Isto vos pedimos por Jesus Cristo, nosso Senhor.

Que assim seja!


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Agnes Gonxha Bojaxhiu, a Madre Teresa de Calcutá




'Sei que o meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele, o oceano seria menor' ~Madre Teresa de Calcutá


Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em Escópia, Macedonia, no dia 26 de Agosto de 1910, fazendo sua passagem ao mundo espiritual 87 anos mais tarde, em Calcutá; capital do estado de Bengala Ocidental, na Índia, em 5 de Setembro de 1997. Ficou conhecida mundialmente como Madre Teresa de Calcutá ou Beata Teresa de Calcutá, foi uma importante missionária católica. Naturalizada indiana, foi beatificada pela Igreja Católica em 2003. Considerada, por alguns, a missionária do século XX, fundou a congregação "Missionárias da Caridade", tornando-se conhecida ainda em vida como "Santa das sarjetas".

Meditação

"E Deus amou o mundo tanto, que Ele deu seu Filho - era uma dádiva. Deus deu o Filho dele à Virgem Maria, e o que ela fez com ele? Assim que Jesus veio à vida de Maria, imediatamente ela apressou-se para dar aquelas boas novas. E quando ela entrou na casa da prima dela, Isabel, a escritura conta - a criança no útero de Isabel - pulou de alegria. Enquanto ainda no útero de Maria - Jesus trouxe paz para João Batista, que pulou de alegria no útero de Isabel.

E como se isso não fosse bastante, como se não fosse bastante Deus, o Filho, deveria se tornar um de nós e trazer paz e alegria, enquanto que ainda estava no útero de Maria; Jesus também morreu na cruz para mostrar aquele amor maior. Ele morreu por você e por mim, e para o leproso e para aquele homem que morre de fome e aquela pessoa desnuda que está na rua, não só em Calcutá, mas na África, e em todos os lugares. Nossas irmãs servem estas pessoas pobres em 105 países ao redor do mundo. Jesus insistiu que nós amemos uns aos outros, da mesma forma que Ele ama cada um de nós. Jesus nos deu a vida dele para nos amar, e Ele nos diz que nós também temos que fazer de tudo para fazer o bem uns aos outros. No evangelho, Jesus nos fala muito claramente: “ame como eu vos amei”.

Jesus morreu na cruz porque isso foi necessário para Ele trazer o bem para nós - nos salvar de nosso egoísmo e pecado. Ele deixou tudo, para fazer a vontade do Pai – mostrar-nos que nós também devemos estar dispostos a deixar tudo para fazer a vontade de Deus - amar uns aos outros como Ele ama cada de nós. Se nós não estivermos preparados para fazer todo o possível para trazer o bem uns aos outros, o pecado ainda estará em nós. Isso é porque nós também temos que dar a uns aos outros o nosso máximo.

Não é bastante para nós dizer: “eu amo Deus”, mas eu também tenho que amar meu próximo. O apóstolo São João diz que você é um mentiroso, se disser que ama Deus e não ama seu próximo. Como você pode amar a Deus que você não vê, se você não ama seu próximo a quem você vê, a quem você toca, com quem você convive? E assim é muito importante para nós que entendamos, que para aquele amor ser verdade, tem que doer. Eu devo estar disposto a dar tudo para não machucar outras pessoas e, de fato, fazer bem a elas. Isto requer que eu esteja disposto a dar até que doa. Caso contrário, não há nenhum verdadeiro amor em mim e eu trago injustiça, e não paz, para todos ao meu redor.

Ser amado. Nós temos que “vestir o Cristo” como a escritura nos diz. E assim, nós fomos criados para amar como Ele nos ama. O próprio Jesus se faz o faminto, o desnudo, o sem-teto, o não desejado, e Ele diz: "você fez isto a mim". No último dia, Ele dirá a esses à sua direita: "tudo o que você fez ao menor destes, você fez a mim, e Ele também dirá a esses à sua esquerda, tudo o que você negligenciou fazer para o menor destes, você negligenciou fazer isto para mim”."

Madre Teresa de Calcutá


Mensagens

LUTA

"Tenha sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos... Mas o que é importante não muda... a tua força e convicção não têm idade. O teu espírito é como qualquer teia de aranha. Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida. Atrás de cada conquista, vem um novo desafio. Enquanto estiver viva, sinta-se viva. Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo. Não viva de fotografias amareladas... Continue, quando todos esperam que desista. Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que, em vez de pena, tenham respeito por você. Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma bengala. Mas nunca se detenha."

AMOR

"Fazer coisas ordinárias com amor extraordinário.
Vamos amar a Deus como Ele ama a cada um de nós. E onde este amor começa? Em nossa própria casa. Como começa? Rezando junto com Deus, Ele nos disse: " ame seu próximo como a você mesmo". Então, primeiro eu devo amar.
E fazer coisas ordinárias com amor extraordinário.
Vamos amar uns aos outros como Deus nos ama. E onde este amor começa? Em nossa própria casa. Como começa? Rezando juntos.
Deus nos contou: “ame seu próximo como a você mesmo". Então, primeiro eu devo amar a mim mesmo corretamente, e então amar ao meu próximo. Mas, como eu posso me amar a menos que eu me aceite como Deus me fez? Amar a mim mesmo corretamente, e então amar ao meu próximo. Mas como eu posso me amar a menos que eu me aceite como Deus me fez?"

CONTEMPLATIVOS

"No coração nós não somos os trabalhadores sociais. Nós podemos estar fazendo trabalho social nos olhos de algumas pessoas, mas nós devemos ser contemplativos no coração do mundo."

CRIADOS PARA AMAR

"Deus nos criou para amar e ser amados, e este é o começo da oração - saber que Ele me ama, que eu fui criado para maiores coisas."

ALGO BONITO PARA DEUS

"O que eu posso fazer, você não pode. O que você pode fazer, eu não posso. Mas juntos nós podemos fazer algo bonito para Deus."

A CRIANÇA

"A criança é o presente de Deus à família. Cada criança é criada na imagem especial e semelhança de Deus por maiores coisas - amar e ser amado."

FAMÍLIA

"A família que reza unida permanece unida, e se eles ficam unidos, eles amarão um ao outro como Deus amou cada um deles. E trabalho de amor é sempre trabalho de paz."

SANTIDADE

"Santidade não é o luxo do alguém; é um dever simples, para você e para mim."

GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS, E VIVA MADRE TERESA DE CALCUTÁ!




Fonte/referencias: Internet: acessado em 5 de setembro de 2011:

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Credo † Creio




Outro dia postei aqui no blog o Credo Umbandista, acontece que teve gente que nem sabia o Credo Católico, original, que fala na ressureição da carne. O credo é uma fórmula doutrinária ou profissão de fé. No catolicismo, também é conhecido como símbolo dos apóstolos. A palavra tem origem na palavra credo, do latim, que significa creio.

O credo era a princípio uma proclamação batismal enunciada pelo catecúmeno, contendo as proposições objeto da fé na qual estava sendo admitido o batizado, iniciado na fé cristã. Em 325, no Primeiro Concílio de Niceia, foi editado e passou a ser uma síntese dos dogmas da fé Católica. A primeira formulação do tipo credo encontra-se no original de uma carta [c. 325] do bispo Marcelo de Ancira. De uma tradução, com algumas alterações, do credo de Ancyra se deriva o credo latino ainda hoje adotado (veja Panarion).

Segundo a fonte desta pesquisa, Wikipédia, existem ainda outras variações do credo: o de Santo Atanásio de Alexandria (295-373), o da Igreja bizantina (381), egípcia (370), o de Justino Mártir (150), o Credo Niceno e outros. O papa Bento VIII, no ano de 1020, introduziu o uso do credo na Missa.

Segundo uma antiga tradição, os doze apóstolos, reunidos em Jerusalém, teriam estabelecido em comum os rudimentos da nova fé, cada um ditando seu artigo. Essa versão era recitada pelos novos cristãos no momento do Batismo, e ficou conhecida como credo apostólico.