Translate

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

O caminho para o Coração do Universo, por G. de Purucker




G. de Purucker
Gottfried de Purucker foi um teosofista, autor e líder da Sociedade Teosófica Pasadena de 1929/42. 

O pai de Purucker, um ministro anglicano, preparou seu filho para o futuro com a igreja por meio de treinamento extensivo em idiomas e estudos religiosos.

Seu legado inclui várias publicações, incluindo elucidações dos escritos de Helena Blavatsky. Vários trabalhos adicionais também foram publicados postumamente.

Façamos agora uma meditação com a leitura do texto a seguir, um guia para trilharmos o caminho que nos leva diretamente ao coração do Universo:

"Há uma fome em todo coração humano que nada pode satisfazer ou aplacar – uma fome por algo mais verdadeiro do que podem conceber os seres humanos comuns, uma fome pelo real, uma fome pelo sublime. É a saudade da alma, do espírito do homem. A fonte desse anseio é a saudade trazida pela lembrança de nossa morada espiritual, de onde viemos e em direção à qual estamos agora em nossa jornada de volta.

Os homens, inconscientemente, intuitivamente, sem que a mente-cérebro esteja consciente, sentem falta do indescritível, imortal, aquilo que traz indizível paz e um amor sem fronteiras!

Há um caminho de sabedoria e iluminação que começa, para cada ser humano, em alguma de suas encarnações, e que o leva para dentro de si mesmo, para seu coração, que também é o coração do Universo.

O caminho para o coração do Universo é um só, mas ainda assim diferente para cada ser humano. Isso quer dizer que cada ser humano é em si mesmo aquele caminho, que é construído na fábrica de seu próprio ser.

Há um caminho longo, que também é largo. É o caminho no qual você permite que a corrente natural da energia flua dentro de si mesmo, sem obstáculos, e seguindo este caminho você alcança a perfeição em seu devido tempo; mas é o caminho da evolução lenta, que segue pouco a pouco, através de idades incalculáveis.

Há um outro caminho, íngreme e espinhoso, difícil de seguir, mas que os Grandes Seres da raça humana têm trilhado. É o caminho rápido, mas difícil. É o caminho da autoconquista, o caminho de abandonar o ego em favor da Totalidade, o caminho onde o homem pessoal se torna o Buddha impessoal, o Cristo impessoal; o caminho no qual o amor por si mesmo é posto de lado, e todo seu ser se torna cheio de amor por todas as coisas. É um caminho difícil de seguir, pois é o caminho da iniciação.

A Divindade está em seu coração. É sua raiz. E você pode subir pelo caminho do Eu espiritual, passando véu após véu que obscurecem o Ser, até atingir a união com essa Divindade interior.

O primeiro passo no caminho para o coração do Universo é reconhecer que tudo vem de dentro. Todas as inspirações do gênio, todos os grandes pensamentos  que fizeram e desfizeram civilizações, todas as maravilhosas mensagens dos Grandes Seres da Terra para os seres humanos – tudo vem do interior.

Nesse caminho, você se dirige mais e mais para dentro, que é o mesmo que dizer mais e mais para cima, até unir-se a sua parentela – os deuses – que são os governadores do Universo, e dos quais os seres humanos são filhos.

No mais profundo de você há um deus, uma Divindade viva; e desta fonte divina flui para sua mente humana todas as coisas que tornam grandes os homens, todas as coisas que despertam o amor e a esperança, a inspiração e a aspiração, e o auto-sacrifício, que é a mais nobre de todas.

Em você mesmo estão todos os mistérios do Universo. Em seu Ser interior, você tem um caminho que leva ao coração do Universo. Se você caminhar neste estrada que leva sempre para dentro, se puder passar véu após véu do ego, cada vez mais profundo em si mesmo, penetrará cada vez mais nos assombrosos mistérios da natureza universal.

Conhecendo a si mesmo, você progride mais rapidamente que aqueles guiados pela evolução comum mediana; e quando essa marcha é acelerada ao máximo, há iniciações, que são na verdade atalhos, mas apenas para os que estão prontos para tais atalhos. O crescimento se realiza passo a passo.


Esta é a doutrina secreta do coração. A doutrina do olho é aquela que pode ser vista e é mais ou menos aberta.

Aqueles cujas faculdades e poderes estão operando conscientemente, cujas naturezas internas estão mais desenvolvidas, são os aptos, os neófitos, cujas naturezas estão se abrindo e que têm os ouvidos para ouvir e os olhos para ver o que se coloca diante deles.

Aqueles que têm a intuição de algo maior dentro de si, de algo esplêndido e grandioso, de algo que está crescendo dentro do coração e dentro da mente, como um botão de flor: esses são os que terão revelações; são os iniciados que estão se desenvolvendo em grandes videntes e sábios.

O homem é uma parte inseparável do Universo no qual vive, se move e tem seu ser. Não há separação entre suas raízes e as raízes do Universo. A mesma vida universal flui através de todas as coisas que existem. A mesma corrente de consciência  que flui  no poderoso Todo do Universo, flui também no homem, parte inseparável do Universo.

Como se deve levar a vida para avançar neste caminho? Um coração limpo, uma mente pura, um intelecto ansioso em conhecer, a busca para obter uma percepção espiritual: estes são os primeiros passos da escada de ouro. E este “viver a vida” nada tem a ver com o tolo ascetismo, torturas corporais e métodos autodestrutivos.

Para avançar espiritualmente não é necessário abandonar sua virilidade; o caminho para se fortalecer não é sendo um tolo; o caminho para obter a paz divina não é tornando-se um imbecil na Terra. O asceta está no caminho errado. Não se obtém os reinos do espírito vivendo meramente de batatas e cenouras, ou dormindo apenas uma hora por noite, ou deitando-se sobre uma cama de pregos.

Não mate sua personalidade. Ela é parte de você, a parte emocional e mental, sua mente inferior, sua parte passional, o trabalho evolucionário de muitas eras do passado. Eleve a personalidade. Purifique-a, treine-a, torne-a de acordo com sua vontade e pensamento, discipline-a, torne-a o templo de um deus vivo para que ela seja um veículo apropriado, um canal limpo para receber na consciência humana os raios da glória fluindo do deus interior.

Quando a personalidade se transfigurar, quando o eu pessoal se tornar mais ou menos capaz de manifestar o fluxo sublime do deus em seu interior, então você caminhará sobre a Terra como um deus humano, e agirá como um deus. Pois cada um é a representação sobre a Terra de seu próprio deus interior, e cada um expressa na esfera física o que sua evolução permite manifestar dessa essência divina.

Volte sua visão para dentro, não para fora. E isto não quer dizer que deva se tornar introspectivo e abandonar o mundo exterior. Não é esta a ideia. Você deve ver em ambas as direções. Mas não busque a verdade em nenhum lugar, exceto em seu interior.

É a mente-cérebro, cheia dos pensamentos do dia, cheia dos desejos de cada momento, cheia dos preconceitos e opiniões que são transitórios, que impede a visão da verdade.
Cada entidade é uma parte inseparável do infinito Todo, porque é seu filho, vida de sua vida, sangue de seu sangue, pensamento de seu pensamento.

Quando você se autoconhecer, nada o desviará mais do caminho, nada mudará o que você é no fundo do coração, pois a divindade estará lutando por você, a divindade carregará seus fardos.

Sobre os picos montanhosos do espírito, você verá o sol nascente. Entrará na luz e na liberdade. Não estará sujeito aos mandos de ninguém, não será controlado por ninguém, será um homem livre: livre no espírito, livre no intelecto, porque terá se tornado um com a natureza espiritual.

Quão maravilhosa, sagrada, sublime, inspiradora é esta verdade: que dentro de cada pessoa existe uma indizível fonte de força, sabedoria, amor, compaixão, perdão, pureza! Una-se a esta fonte de força; ela está em você, ninguém pode jamais tirá-la de você. Seu valor é maior que todos os tesouros do Universo, pois conhecendo-a, sendo ela, você é Tudo.

____
Fonte: Ensinamentos dos grandes mestres do Yoga. A essência da vida espiritual. Técnicas de meditação e concentração: O caminho para o Coração do Universo, por G. de Purucker (Web/reprodução) - Imagem: THEOSOPHY/G. de Purucker (reprodução) - Pixabay: "Fantasia, espaç o, star" (CC0)

Nenhum comentário: