Translate

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Os Bons Espíritos





"Jamais os bons Espíritos foram instigadores do mal; jamais aconselharam ou legitimaram o assassínio e a violência; jamais excitaram o ódio dos partidos, nem a sede de riquezas e honrarias, nem a avidez dos bens terrenos. 

Somente os que são bons, humanos e benevolentes para com todos, são os seus preferidos, como são também os preferidos de Jesus, porque seguem a rota indicada para levar a Ele."


(Santo Agostinho, último parágrafo da conclusão de "O Livro dos Espíritos", de Allan Kardec)

2 comentários:

Anônimo disse...

“Por bem largo tempo, os homens se têm estraçalhado e anatematizado mutuamente em nome de um Deus de paz e misericórdia, ofendendo-O com semelhante sacrilégio. O Espiritismo é o laço que um dia os unirá, porque lhes mostrará onde está a verdade, onde o erro. Durante muito tempo, porém, ainda haverá escribas e fariseus que o negarão, como negaram o Cristo. Quereis saber sob a influência de que Espíritos estão as diversas seitas que entre si fizeram partilha do mundo? Julgai-as pelas suas obras e pelos seus princípios. Jamais os Espíritos bons foram os instigadores do mal; jamais aconselharam ou legitimaram o assassínio e a violência; jamais estimularam os ódios dos partidos, nem a sede das riquezas e das honras, nem a avidez dos bens da Terra. Os que são bons, humanitários e benevolentes para com todos, esses os seus prediletos e os prediletos de Jesus, porque seguem a estrada que lhes indicou para chegarem até Ele.”

SANTO AGOSTINHO

Allan Kardec disse...

Os Espíritos bons só pregam a união e o amor ao próximo, e nunca um pensamento malévolo ou contrário à caridade pôde provir de fonte pura.