Translate this blog

segunda-feira, 26 de julho de 2010

26 de julho :: Sant'Ana :: Nanã Burukê




Acenda uma vela da cor lilás antes de fazer essa oração

À minha mãe Nanã,


eu peço a benção e proteção
para todos os passos de minha vida.

À minha mãe Nanã,
eu peço que abençoe o meu coração,
minha cabeça, meu espírito e corpo.

Que aos poderes dados
somente à Senhora das Senhoras,
sejam caridosos e benevolentes,
e me escondam de meus inimigos
ocultos e poderosos.

Minha querida Mãe e Senhora,
tenha piedade de meu coração.
para merecer a sua proteção e caridade.

À minha mãe Nanã, eu lhe devoto minha fé e minhas palavras.

Oração a Sant'Ana

Oh, tu que não és bendita entre todas as mulheres, Mas que geraste aquela que é; Tu que és, plenamente, uma de nós, irmã de nossas misérias e partícipe de nossas humilhações, Estéril, cujo nome nos chega, entre as brumas da lenda, Tu que alcançaste aquela que alcançou graça diante de Deus, Fonte da fonte e mãe da Mãe que nos foi dada, Roga por nós e pelos pobres frutos de nossos ventres, Doces e amargos frutos que, como tu, queremos dar a Deus. Tu que guiaste a que foi guia do Caminho, Indica-nos a via. Tu que ensinaste a que foi mestra daquele que é a Verdade, Ensina-nos a ensiná-los. Tu que deste à luz a Mãe da Vida, Mostra-nos como gerá-los para a vida eterna. Assim seja!

Para fazer um pedido a Sant'Ana

Oh! Mãe da mais ditosa de todas as mães, intercedei por mim junto ao vosso neto Jesus, salvador do mundo, Deus consolador e Pai de misericórdia e alcançai-me a graça de caminhar na santidade e na justiça todos os dias da minha vida, o consolo nas tribulações, a defesa nos perigo, o remédio para os males presentes (......), a defesa para evitar os futuros e sobretudo o dom da perseverança final. Amém!

Prece a Nanã

Mãe protectora de todos nós. Senhora das águas opulentas. Deusa das chuvas benévolas. Deixa cair sobre nós a chuva divina da tua bondade fecunda e infinita. Salubá Nanã Buruquê! Purifica com tuas forças nossa atmosfera para que possamos ser envolvidos pelos teus olhos maravilhosos. Saluba Nanã Buruquê!

Salubã Sant'Ana!

Oração a Nanã

Oh! Mãe dos mananciais. Senhora da renovação da vida.

Mãe de toda criação.

Orixá das águas paradas. Mãe da sabedoria.

Dai-me a calma necessária para aguardar com paciência o momento certo para tomar minhas decisões.

Que a tua luz neutralize toda as forças negativas à minha volta.

Dai-me a tua serenidade e faz de mim um filho abençoado nos caminhos da paz, do amor e da prosperidade.

Deus salve Nanã Burukê!

Salubã!



Orixá Nanã

Nanã, também conhecida como Nanã Buruku ou simplesmente Burukê, é de origem Jeje e considerada a mais velha iabáiyabá. Está associada aos abismos e à lama do fundo dos rios, com a qual foram modelados os homens, segundo os mitos. É a mãe de Oxumarê, Iroko e de Omolu (Abaluaê), e altamente respeitada.
Nanã é o princípio, meio e o fim; o nascimento, a vida e a morte.

Ela é a dona do Axé por ser o orixá que dá vida e a sobrevivência, a senhora dos Ibás que permite o nascimento dos deuses e dos homens. É considerada a mãe de todos os demais orixás, por ser um orixá ancestral. Alguns a chamam respeitosamente de "Senhora dos Mistérios", pois Nanã teve participação ativa na criação do mundo

Também a chamam de "Rainha dos Eguns", pela sua ligação com a morte e com os mesmos. Talvez Nanã seja o único orixá capaz de dominar os Eguns, fazendo-os obedecerem-na da forma como bem entender. Nanã não "vira" em pessoas do sexo masculino, portanto só faz eledá em mulheres. Alguns justificam o fato argumentando que Nanã abomina o sexo masculino, por produzirem o esperma (líquido símbolo de Oxalá), que fecunda o óvulo e gera uma nova vida; Nanã é a morte que reside no âmago da vida, a passagem, a transformação, transcende a vida e a morte. É o renascimento manifesto (vida, morte, renascimento, ...)

Principais Qualidades: Iabaim, Obá-Ia, Ajaorci (dona da chuva) e Adjapá (a que não teme a morte).

Sexo: feminino

Elemento: Terra

Símbolo: Ibiri (vassoura de taliças de dendezeiro) que acabou tornando a forma de um cetro. Algumas ialorixás associam o iibiri a um útero, por sua forma, e dizem que ele representa a origem humana.

Cor: Lilás, roxo, e branco rajado de azul.

Oferendas: Conquém, arroz, inhame, mel, e mostarda.

Locais de sua vibração na Terra: Pântanos, lamaçais, lodo, lagos e cemitérios.

Dia da Semana: Segunda-feira.

Saudação: Salubã!

Sincretismo: Sant'Ana.

Palavras Chave referentes ao Arquétipo Psicológico dos filhos de Nanã: maternais, calculistas, briguentos, conselheiros, chorões, afeitos à psicologia, protetores, altivos, compreensivos, fascinantes, dependentes, fechados, criativos, rancorosos, vingativos.


E salve também Santo Antônio de Sant'Ana Galvão!!!

Ó Deus que inspirastes ao Santo Frei Antônio de Sant'Ana Galvão extraordinária caridade com os enfermos, os aflitos e os escravos de sua época no Brasil, dai-me o vosso espírito de amor para que eu saiba suportar com paciência meus sofrimentos. Intercedei junto a Jesus Cristo, que tanto amaste, e neste momento de dor, (faça o pedido…) não me falte a força e a coragem de suportar a doença; fortalecei meu ânimo onde, passando pelo sofrimento, purifique-me dos meus pecados e também possa ajudar meus irmãos necessitados. Amém!

Rezar um Pai Nosso, uma Ave Maria e Glória ao Pai

Lendas de Nanã:

Nenhum comentário: