Translate this blog

sábado, 8 de abril de 2017

Thelema

O Hexagrama Unicursal,
mais importante símbolo em Thelema,
equivalente do Egípcio Ankh
ou a Rosa Cruz dos Rosacruzes'
Thelema é a filosofia ou religião (dependendo do ponto de vista) baseada nos dois preceitos fundamentais da chamada Lei de Thelma

A lei de Thelema é "Faze o que tu queres há de ser tudo da Lei. O amor é a lei, amor sob vontade.

A lei de Thelema foi desenvolvida no início de 1900, por Aleister Crowley, um escritor inglês e cerimonial mágico:


"Faze o que tu queres será o todo da Lei. 
(orig. "Do what thou wilt shall be the whole of the Law.")

"Amor é a lei, amor sob vontade." 
(orig. "Love is the law, love under will.")

A palavra Thelema é incomum no Grego Clássico, significando o desejo, mesmo o sexual. Porém já se torna comum na Septuaginta (versão da Bíblia hebraica para o dialeto grego Koiné). Antigas escrituras cristãs utilizavam esta palavra por vezes para se referir à vontade humana, mas era mais usual como referência à vontade de Deus. 

Na oração do Pai Nosso, por exemplo, em "Venha a nós o Vosso reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu;" (Mateus 6:10), o original de "vontade" é θέλημα. 

Ainda no mesmo evangelho, em Mateus 26:37, tem-se Jesus dizendo a Deus: "Faça-se a Tua vontade", novamente com o termo Thelema no original. Ainda além, Santo Agostinho, em um sermão do Séc. V d.C., utiliza a frase "Dilige et quod vis fac" ("Ama e faze o que tu queres").

O texto renascentista "Hypnerotomachia Poliphili", creditado ao monge dominicano Francesco Colonna e com primeira publicação em 1449, possui uma personagem chamada Thelemia, representativa da vontade ou desejo, que em conjunto com Logistica (a razão) guiavam o protagonista Polifilo por sua jornada em busca de sua amada. Quase sempre, ao ser obrigado a escolher entre os conselhos de Logistica e Thelemia, Polifilio dava ouvidos à seus impulsos sexuais e não à lógica. 

Esse livro teve grande influência sobre outra obra de grande importância para a base filosófica thelêmica, a novela do século XVI, "Gargantua e Pantagruel", do monge franciscano François Rabelais. Neste texto clássico se descreve a "Abadia de Thélème", cuja única regra consistia em "Faix çe que tu veux" ("Faze o que tu queres")

Já em meados do século XVIII, Sir Francis Dashwood inscreve este adágio, que se tornaria o lema do Hellfire Club, na porta de entrada de sua própria abadia, em Medhenmam, Inglaterra. Gargantua e Pantagruel também é referenciado na novela de Sir Walter Besant e de James Rice, "Os Monges de Thelema" (1878), e na utopia "A Construção de Thelema" (1910), de C. R. Ashbee.

Você também pode se interessar por:

MAGIA SEXUAL ENOCHIANA

Este livro pretende abordar a questão da magia sexual enochiana. 'O Mundo Enochiano de Aleister Crowley' pretende fornecer ao estudante informações sobre o sistema de mágicka e instruções que buscam fazer uma ponte sobre a lacuna entre os mundos material e espiritual, integrando a magia enochiana com a magia sexual. 

Sumário da obra - Prefácio; Introdução; 1. Uma Curta História Breve (resumida); 2. Antes de Começarmos, Vamos Deixar uma Coisa Clara; 3. A Visão Geral de Dez Minutos; 4. Comentários sobre o Liber LXXXIV vel Chanokh; 5. Liber LXXXIV vel Chanokh; 6. Erotismo Divino; 7. Técnicas de Magia Sexual Enochiana; 8. O Dicionário Enochiano; 9. O Ritual Menor do Hexagrama; Apêndice; Símbolos da Magia Sexual.

Nenhum comentário: