Translate this blog

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Seja feita a sua vontade, ou não...


Não permita que o perverso lhe intoxique com sua retórica comercial. Sente-se à mesa para compartilhar, não para negociar. Se for ao balcão, não compre, apenas troque. 

As pessoas são o que são, não o que possuem. Vendedores e veiculações comerciais só podem lhe influenciar a comprar o que você não precisa, e na verdade não quer, se você permitir que lhe influenciem. 

Esteja alerta! 

Quando estamos cientes de nossa vontade, que quando pura é manifestação do amor. No momento em que claramente vemos que ser vale mais que ter, nenhuma estratégia de venda pode manipular o que a vontade nos leva a desejar.

Se venda é trabalho, compra é escolha. Ninguém é obrigado a comprar ou vender nada, faz quem quer. A pessoa que se deixa persuadir por comerciantes inescrupulosos está fazendo a vontade de outra pessoa, que muitas vezes pode não ser sua... 
Agora, sem hipocrisia, quando a vontade for realmente sua e você tiver certeza deste sentimento... faça o que pode para se satisfazer, levando sempre em conta a vontade das outras pessoas. 

Quando não se faz o que se quer se faz o que se pode!


Se é perverso o uso da persuasão de maneira perversa, amor é vontade. "Amor é a lei, amor sob vontade". Isto deve ser aprendido como significando que, enquanto Vontade é a Lei, a natureza daquela Vontade é o amor. Mas este amor é como se fosse um sub-produto daquela Vontade; não a contradiz ou suplanta; e se a contradição aparente erguer-se numa crise, é a Vontade que nos guiará corretamente. 

Se ligue! enquanto no Livro da Lei há muito de Amor, não há palavra de sentimentalismo. O ódio mesmo, é quase como o Amor! "Como irmãos lutai!" Todas as raças másculas do mundo entendem isto. O Amor de Liber Legis é sempre audaz, viril, mesmo orgiástico. Há delicadeza, mas é a delicadeza da força. Pujante, terrível e glorioso como ele é; contudo, é apenas a flâmula sobre a sagrada lança da Vontade... 


Amor é a lei, amor sob vontade. Sua vontade não tem qualquer limite, desde que não interfira com a vontade de outra pessoa. Entretanto, se ambos tiverem a mesma vontade... bom, aí já é!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...